Tamanho do texto

Tradicional evento também premiou jogadores de Flamengo, Inter, Grêmio, Santos e Ceará, além de árbitro paranaense; confira melhores momentos

Aconteceu na tarde desta segunda-feira, em São Paulo, o tradicional prêmio Bola de Prata, promovido pelo canal ESPN, entregue aos melhores jogadores, técnico, artilheiro, gol mais bonito e árbitro do Campeonato Brasileiro. Campeão, o Palmeiras dominou a seleção e emplacou quatro atletas, além do técnico, Luiz Felipe Scolari. Dudu, escolhido como um dos meias, levou ainda o prêmio Bola de Ouro, de melhor jogador da competição.

Leia também: Jair Ventura é demitido do Corinthians; Fábio Carille é o provável substituto

Quatro jogadores do Palmeiras e o técnico Luiz Felipe Scolari receberam o tradicional prêmio Bola de Prata, de melhores do Brasileirão 2018
Reprodução
Quatro jogadores do Palmeiras e o técnico Luiz Felipe Scolari receberam o tradicional prêmio Bola de Prata, de melhores do Brasileirão 2018

Além deles, Weverton, Mayke e Bruno Henrique, levaram os prêmios de melhores goleiro, lateral direito e volante, respectivamente. Rafael Traci, do Paraná, recebeu o Bola de Prata de melhor árbitro do Brasileirão 2018, novidade na premiação que chegou ao seu 49º ano, e Wescley, do Ceará, o de gol mais bonito, feito contra o Corinthians, no primeiro turno.

Outras três equipes tiveram dois nomes cada no time ideal: o Flamengo , com o lateral esquerdo Renê e o meia Lucas Paquetá; o Grêmio , com o zagueiro Pedro Geromel e o meia Everton; e o Internacional , com o zagueiro Victor Cuesta e o volante Rodrigo Dourado. Fechou a seleção o atacante Gabigol, do Santos , que também levou prêmio de artilheiro, com 18 bolas na rede.

Após receber os troféus das mãos de ícones do futebol como Rubens Minelli, Zenon, Zé Roberto, Djalminha, Alex e Marta, os escolhidos concederam entrevistas coletivas. Confira abaixo os principais momentos de cada premiado.

Rafael Traci - Melhor árbitro

Implementação do árbitro assistente de vídeo

"Eu acho que o árbitro de vídeo é válido. É importante essa ajuda, vai trazer mais justiça para os resultados das partidas. Nós em campo às vezes tomamos decisões em um ou dois segundos de uma perspectiva e hoje com o árbitro de vídeo podemos fazer uma alteração ou não de uma jogada. Na Copa do Brasil já foi muito bom".

Wescley (Ceará) - Gol mais bonito

Clássico contra o Fortaleza na Série A

"Um clássico-rei [entre Ceará e Fortaleza] é fenomenal, as duas torcidas são super apaixonadas. É um jogo que mexe com o brio de todo jogador. Tenho certeza que vai ser um espetáculo lindo tanto no estadual quanto no Brasileiro. Isso seduz pra poder ficar, mas é um pouco complicado por conta do time do Japão, então não da pra cravar".

Importância de Lisca na campanha do Ceará

"[O Lisca é] um baita treinador, um profissional de alto nível. Tenho certeza que em breve ele vai receber algum prêmio pela sua qualidade. [A ida dele] representou muito, principalmente porque depois que ele chegou nosso time fez campanha de G6, algo que não é fácil tendo em vista o orçamento de outras equipes. Ele conseguiu unir mais o grupo e colocar o trabalho dele. A gente assimilou rápido também e terminamos bem".

Luiz Felipe Scolari (Palmeiras) - Melhor técnico

Melhora na auto-estima do elenco palmeirense

"[O resgate da auto-estima] foi fundamental porque todos acreditavam naquilo que a gente estava falando. Em determinadas situações, em determinados momentos, deveríamos jogar de uma forma, de um jeito. Independente de conseguirmos o resultado naquele jogo ou não. Eles passaram a acreditar mais no que estávamos propondo a eles. Eles se sentiram valorizados, porque fizemos mudanças que tínhamos que fazer por muitas razões. Isso tudo nos levou a conquista do Campeonato Brasileiro".

Weverton (Palmeiras) - Melhor goleiro

Mayke, Bruno Henrique e Weverton foram outros palmeirenses vencedores do Bola de Prata 2018
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Mayke, Bruno Henrique e Weverton foram outros palmeirenses vencedores do Bola de Prata 2018

Patrocínio forte

"É muito importante [ter patrocínio forte]. É o que da condição de ter grandes jogadores, grande estrutura e faz honrar os compromissos. Claro que futebol se resolve dentro de campo, mas o que o clube pode fazer fora é importante e dá tranquilidade para todos".

Chegada na reserva e ganho de posição

"No início as coisas não aconteceram como eu imaginava, mas faz parte do processo. Foi importante naquele momento, porque pude aprender e conhecer mais o clube. Acho que a oportunidade veio no momento certo. Foi bacana que conseguimos uma arrancada pra ganhar o título e estou muito feliz".

Mayke (Palmeiras) - Melhor lateral direito

Início no banco de reservas

"Quando o Felipão chegou ele deu oportunidades a todos. Eu nunca fiquei cabisbaixo [por ficar na reserva], apenas trabalhei para quando surgisse a oportunidade eu pudesse aproveitar. Fiz um grande trabalho e no nosso elenco todos são importantes".

Briga com Sassá na Copa do Brasil

"Foi um momento que fiz algo que não é do meu caráter, algo que não era pra ter acontecido, mas aconteceu. Isso ficou para trás, já pedi desculpas e agora é bola pra frente, pensar no Palmeiras e em 2019".

Leia também: Uefa aprova e VAR já será usado nas oitavas de final da Liga dos Campeões

Victor Cuesta (Internacional) - Melhor zagueiro

Balanço do ano do Inter

"Foi um ano muito positivo, um ano muito importante. Conseguimos uma vaga na Libertadores do ano que vem. No início foi difícil, porque não fomos bem no Gauchão, mas depois melhoramos no Brasileirão. Não ganhamos o título, mas conseguimos uma vaga importante pra que o clube volte a ser o que sempre foi em breve".

Renê (Flamengo) - Melhor lateral esquerdo

Balanço temporada do Flamengo

"Foi um ano de muito trabalho, mas infelizmente os títulos não vieram. A gente lutou praticamente até o final do campeonato com o Palmeiras, mas eles tiveram uma grande arrancada no segundo turno e infelizmente nós não conseguimos ser competentes para sair com esse título. Agora é levantar a cabeça e pensar no próximo ano".

Oscilação do Flamengo no Brasileirão

"Acredito que é dificil explicar porque acontecem oscilações. A gente trabalha pra manter uma regularidade e acredito que todos os times oscilaram, o Palmeiras oscilou no começo e teve felicidade de arrancar na reta final. Infelizmente a gente oscilou quando não podia".

Bruno Henrique (Palmeiras) - Melhor volante

Possibilidade de ser convocado para seleção

"Eu fico contente de viver esse momento fantástico na minha carreira, de ter ganho o título e dar alegria pro torcedor. Seleção brasileira é consequência do trabalho no clube. Meu foco 100% é no Palmeiras e isso pode me levar a condição de ir pra seleção. Se eu tiver oportunidade, vou ficar muito contente".

Presença de Jair Bolsonaro na entrega da taça

"O presidente eleito é palmeirense e foi legal a presença dele ali. Nós jogadores fizemos a mesma festa e foi legal que ele tava ali com a gente também, era mais um palmeirense festejando. Não sei o que as pessoas comentam, mas nós jogadores festejamos muito com a nossa torcida, com todo o elenco e isso não influencia em nada".

Dudu (Palmeiras) - Melhor meia e Bola de Ouro do Brasileirão

Dudu com o troféu de campeão brasileiro 2018; ele foi um dos melhores meias e também o melhor do campeonato, segundo o prêmio Bola de Prata
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Dudu com o troféu de campeão brasileiro 2018; ele foi um dos melhores meias e também o melhor do campeonato, segundo o prêmio Bola de Prata

Diferença de 2016 para 2018

"Hoje o Dudu é mais experiente e mais maduro, um jogador que procura defender o Palmeiras com muita vontade. Este é meu terceiro prêmio consecutivo, algo que é muito difícil de acontecer em um campeonato que tem grandes jogadores e grandes times. Estar aqui pela terceira vez me deixa muito feliz".

Everton (Grêmio) - Melhor meia

Confusão na final da Libertadores

"Acho que o culpado é apenas um sobre a Libertadores: a Conmebol. Ela acaba priorizando os times argentinos e um exemplo disso foi o nosso pela forma que foi a eliminação, mas bola pra frente".

Permanência no Grêmio

"A gente tem desejo de jogar na Europa, é um sonho desde criança e espero que isso possa se realizar. Não sei se agora ou no meio do ano, mas agora vou aproveitar as férias com a família e quando voltar a gente decide".

Lucas Paquetá (Flamengo) - Melhor meia

Sair do Flamengo sem conquistar títulos

"É claro que sair de um clube sem conquistar os sonhos que sempre almejei é dolorido, mas segue vivo no meu coração. Sou jovem e tenho possibilidade de voltar e realizar meu sonho".

Risco de ir para Europa e exemplo de Gabigol

"O Gabigol não foi um fracasso [na Europa], acho que serve como experiência. Hoje ele é o artilheiro do Campeonato Brasileiro, foi artilheiro da Copa do Brasil, é um grande jogador e tem tudo pra se reerguer na Europa. Acho que serve de aprendizado e eu vou procurar fazer o meu melhor como sempre fiz no Flamengo para construir minha história lá também".

Gabriel Barbosa (Santos) - Artilheiro e melhor centroavante

Avaliação do retorno ao Santos após passagem ruim pela Europa

"Fico feliz por estar na seleção do campeonato e muito feliz pelo prêmio. Eu divido isso com meus companheiros, porque sem eles não seria possível. Foi um ano muito bom pra mim. Aumentei minha média de gols e pude estar aqui como artilheiro do Brasileirão, campeonato que considero o mais dificil do mundo. Creio eu que foi muito bom e muito importante esse ano pra mim".

Balanço da temporada do Santos

"O começo foi muito ruim pra gente, estávamos na zona de rebaixamento, realmente um lugar desconfortável. Mas demos uma boa arrancada e até pensamos em Libertadores, mas no final não foi possível. Mas acho que o objetivo era não ser rebaixado, o Santos é um time que nunca caiu e isso não poderia acontecer com esse grupo".

Leia também: Torcedor arremessa casca de banana para Aubameyang durante clássico inglês

Outros homenageados no Bola de Prata

Marta foi homenageada no Bola de Prata 2018
REPRODUÇÃO/ESPN
Marta foi homenageada no Bola de Prata 2018

Pelé, que recebeu sua Bola de Prata em 2016, e Marta, que foi gratificada com o troféu este ano, foram os outros homenageados no evento. Em seu discurdo, a camisa 10 da seleção brasileira e que recentemente foi eleita pela Fifa a melhor jogadora do mundo pela sexta vez, se emocionou no palco e pediu igualdade de gênero entre homens e mulheres e liberdade para que todos possam fazer o que quiser.

    Leia tudo sobre: futebol