undefined
Site oficial
Daniel foi encontrado morto em matagal do Paraná. Ele estava emprestado pelo São Paulo ao São Bento

A Polícia Civil do Paraná prendeu o sétimo suspeito de envolvimento na morte do jogador Daniel nesta quinta-feira (15), em um condomínio de luxo na cidade de São José dos Pinhais .

Leia também: Irmã de Cristiana sobre família Brittes: "Eles sempre foram meio malucos"

Eduardo Purkote foi convidado por Allana Brittes para a festa, e foi com seu irmão gêmeo. O jovem foi citado em diversos depoimentos e apontado como um dos que ajudou no espancamento de Daniel no dia 27 de outubro.

Além das agressões, o rapaz também teria quebrado o celular de Daniel e entregado a faca utilizada no crime para Edison Brittes, autor confesso do assassinato. Purkote também foi apontado como o responsável por arrombar a porta do quarto em que o jogador estaria com Cristiana Brittes.

O advogado Ricardo Dewes, que faz a defesa de Eduardo e seu irmão gêmeo, afirmou nesta quarta-feira (14) que ambos não têm envolvimento algum com o crime.

Leia também: Paraná rescinde contrato com jogador envolvido na morte de Daniel

“Eles estão completamente horrorizados, são novos, de família boa. O que está acontecendo para eles é uma tragédia, são vítimas disso. Estava no lugar errado, na hora errada, e acabaram participando desse horror”, disse.

O suspeito permanecerá detido em São José dos Pinhais e prestará depoimento na próxima segunda-feira (19), às 10h.

Eduardo e seu irmão, que é considerado testemunha, são filhos de Viviane Purkote Melo, que foi candidata a vereadora pela Rede nas eleições de 2016 e perdeu. Os irmãos são também enteados de Jairo Melo, vice-prefeito da cidade entre 2009 e 2012, e que também já foi vereador e secretário. Na última eleição, Jairo tentou se eleger deputado estadual pelo MDB, mas não conseguiu.

Leia também: "Tem uma coroa dormindo", disse Daniel em áudio pouco antes de ser assassinado

Além de Eduardo, outras seis pessoas estão presas pela morte de Daniel , Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, Igor King e David Willian Villero Silva, além de Edison, Cristiana e Allana Brittes. Todos os envolvidos até agora serão acusados de homicídio qualificado (crime por motivo fútil).

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários