Tamanho do texto

Jogador gravou mensagem de áudio para um amigo e, depois, mandou fotos na cama com Cristiana Brittes, mulher de Edison Brittes

Daniel mandou fotos ao lado de Crtistiana Brittes logo após gravar um áudio para amigo
Reprodução
Daniel mandou fotos ao lado de Crtistiana Brittes logo após gravar um áudio para amigo

O jogador Daniel, que foi assassinado no último dia 27 de outubro pelo empresário Edison Brittes , na cidade de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, no Paraná, mandou áudio de Whatsapp para um amigo antes de ser morto. E o conteúdo foi revelado.

Leia também: Entre sorrisos, família Brittes combina versão da morte de Daniel em shopping

"Moleque, eu juro para você que eu não estou muito bêbado. É que a situação é desesperadora", disse Daniel em uma conversa do aplicativo.

"Eu não sei como é essa casa que eu vim parar aqui, mas parece que a casa tem uma coroa dormindo, outra casa tem uma novinha dormindo, o namorado da novinha eu não sei onde está, o marido da coroa eu não sei onde está... Moleque, eu não sei o que faço. Me ajuda", finalizou o atleta, sorrindo.

Leia também: "Intenção era apenas mutilar e não matá-lo", diz suspeito do crime no Paraná

Depois de mandar o áudio, Daniel mandou duas fotos onde aparece ao lado de Cristiana Brittes dormindo. Ela é a esposa de Edison, que confessou o assassinato - segundo ele, o crime só aconteceu porque o jogador teria tentado estuprar sua mulher.

Ouça o áudio de Daniel no player abaixo:

Edison Brittes, o assassino confesso, a mulher Cristiana e a filha Allana estão presos preventivamente. Ambas são suspeitas de presenciar o espancamento do jogador e não reagir, além de coagir testemunhas. Todos os envolvidos até agora serão acusados de homicídio qualificado (crime por motivo fútil).

David Willian Villero Silva, de 18 anos, e Igor King, de 20 anos, foram presos na última quinta-feira em Curitiba e prestaram seus depoimentos sexta-feira. De acordo com as palavras dos jovens, a vítima morreu ainda na caçamba da caminhonete de Edison Brittes.

Leia também: Edison Brittes, assassino confesso de Daniel, já foi denunciado pela própria mãe

Já Eduardo Henrique, terceiro suspeito, prestou depoimento na manhã da última segunda-feira em Curitiba e revelou que o empresário cortou o pescoço de Daniel após ver mensagens e fotos no celular do jogador. Segundo ele, a intenção não era matar o atleta, "apenas" decepar seu órgão genital.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.