Tamanho do texto

Mario Celso Petraglia disse para rádio que nos próximos dias o clube pode ter novas cores e novo símbolo. Estatuto Social do clube precisa ser mudado

Mário Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo de Atlético-PR
Mário Celso Petraglia, presidente do Atlético-PR
Mário Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo de Atlético-PR

Em entrevista a rádio Transamérica de Curitiba, o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-PR, Mario Celso Petraglia, anunciou que nos próximos dias o clube passará por mudanças em sua identidade visual, cor e escudo.

Leia também: Mbappé pediu salário maior que de Neymar e jatinho para fechar com PSG

“Não terá nada parecido no mundo. Vamos ter uma nova identidade visual. Vai mudar cor. Muda tudo. Quem falou que o Atlético tem que ser rubro-negro? Pode ser vermelho, azul, qual o problema?”, disse o cartola do Atlético-PR .

Mas mudar as cores da equipe não será tão fácil, é preciso mudar o Estatuto Social em uma nova votação com os conselheiro. Segundo o atual estatuto do clube, no capítulo II referente à ‘símbolos, distintivos e uniformes’, no parágrafo 3 está especificado “Para a identificação do clube nas competições esportivas, no uniforme dos atletas deverão constar, necessariamente, as cores vermelho e preto”.

Só é aceitável o uso de outras cores no uniforme do Atlético-PR para fins comemorativos ou mercadológicos. Como ocorreu semanas atrás quando o clube entrou em campo contra o Botafogo vestindo uma camiseta amarela.

No clube desde 1995, Petraglia ganhou notoriedade no futebol brasileiro depois de implantar no time do Paraná uma política de gerenciamento como uma empresa, com corte de gastos desnecessários e investimento, visando lucros e êxitos financeiros e técnicos.

Durante seu tempo como presidente do clube, o Atlético-PR assistiu a construção de seu estádio, a Arena da Baixada, e o CT do Caju, além de conquistar títulos brasileiros nas séries A e B, quatro títulos estaduais e se classificar quatro vezes para a Copa Libertadores. Hoje, o Atlético Paranaense está na semifinal da Copa Sul-Americana.

Recentemente o dirigente se envolveu em polêmicas no âmbito da política. Apoiador declarado do presidente eleito Jair Bolsonaro, Mario Petraglia chegou a fazer por duas vezes campanha para o candidato do PSL antes das eleições presidenciais e foi punido pelo STJD .

Chegou até a ser especulado no Ministério do Esporte na gestão do ano que vem de Bolsonaro, mas na mesma entrevista para a rádio Transamérica, desmentiu o fato e disse que tratar de ‘fake news’.

Pep Guardiola do Atlético-PR?

Petraglia comparou ex-técnico do Atlético-PR, Fernando Diniz, a Pep Guardiola
Divulgação
Petraglia comparou ex-técnico do Atlético-PR, Fernando Diniz, a Pep Guardiola

Durante a entrevista na rádio, Petraglia fez questão de exaltar a passagem do ex-treinador da equipe, Fernando Diniz, e o comparou ao espanhol Pep Guardiola. Em resposta sobre o desempenho de Tiago Nunes, atual técnico da equipe, o presidente do Conselho Deliberativo respondeu da seguinte maneira.

“Essa questão é semântica. Eles trabalharam meses juntos. Ele trabalhou em conjunto com o time alternativo, junto com o Fernando. Ele é mais conservador. As pessoas são como são. Havia uma integração. Agora, ao nível do Fernando, quem sabe o Guardiola”, disse.

Leia também:  Fifa estuda novas regras para arbitragem mundial com foco em penalidades

Petraglia também comentou que não haverá acordo com torcida organizada. Recentemente uma ala dos torcedores pediu liberação de instrumentos musicais e faixas nas partidas do Atlético-PR na Sul-Americana, mas foi recusado.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.