Tamanho do texto

Juntamente com a IFAB, o órgão máximo do futebol decidirá novas regras da arbitragem mundial em reunião marcada para março de 2019

IFAB e Fifa querem definir novas regras na arbitragem para lances de pênalti
FIFA/ Divulgação
IFAB e Fifa querem definir novas regras na arbitragem para lances de pênalti

O Conselho Internacional da Federação de Futebol (IFAB, em inglês) se reunirá em março de 2019 para discutir novas para a arbitragem mundial. O IFAB nasceu da junção das quatro associações britânicas de futebol com a Fifa . Hoje, o conselho é uma associação independente que regula e fiscaliza as regras no campo.

Leia também:  Delegado do caso Daniel diz que jogador não tentou estuprar mulher. Entenda

De acordo com o jornal espanhol AS , as novas regras para a arbitragem começaram a ser discutidas ontem, em Londres, na sétima reunião do painel de especialistas que incluiu o presidente do Comitê Técnico de Árbitros, Carlos Velasco Carballo.

O assunto mais importante que o Conselho apresentará no ano que vem tem relação com as mudanças em lances de penalidade. Os membros querem uma regra mais clara e definida sobre a marcação de pênalti quando um jogador interfere com a ‘mão deliberadamente’ na bola.

Para os árbitros, esse termo ainda causa muito confusão para a punição. Atualmente, a Lei 12 da Cartilha Laws of the Game (Leis do Jogo), organizada pela IFAB, diz que “uma falta ou indicação de pena de infração está dentro da área quando um jogador toca a bola deliberadamente com a mão (goleiros isentos dentro de sua própria área penal)”.

Leia também:  Jogador do Zenit é acusado de forçar expulsão para ver final da Libertadores

Porém, existe a interpretação pessoal do árbitro nas questões de mão intencional ou não em lances de pênalti e é isso que está sendo discutido pelos membros do IFAB. É possível que essa discussão em questão ainda leve tempo para chegar a uma solução.

Outra nova regra debatida diz respeito ao rebote nos pênaltis. Segundo a publicação, é unanimidade entre os árbitros que se um jogador perder uma cobrança de penalidade máxima (goleiro espalmando ou batendo na trave), o lance será encerrado, sem oportunidade de o atleta pegar o rebote e marcar o gol.

A substituição de jogadores também entrou em pauta. A fim de deixar a partida mais dinâmica, os juízes querem votar que os jogadores deixem o campo pela linha lateral mais próxima e não apenas na área dos bancos de reserva. A ideia também propõe que os árbitros parem o cronometro em cada substituição para evitar perdas intencionais de tempo.

A última medida comentada pelo jornal AS refere-se a uma mudança já implantada pela Federação Inglesa de Futebol desde o início da temporada 2018/19: os cartões amarelo e vermelho para técnicos e demais membros oficiais da equipe. Atualmente no futebol mundial apenas os jogadores reservas podem levar cartão amarelo fora de jogo.

Leia também:  Iniesta não descarta volta ao Barcelona e elogia brasileiro Arthur

Antes do encontro de março de 2019, o Conselho poderá debater algumas das mudanças na arbitragem mundial na Reunião Anual de Negócios (ABM) que acontecerá em 22 de novembro, em Glasgow, Escócia. Em relação ao árbitro de vídeo (VAR), o levantamento sobre o uso do recurso na Copa do Mundo da Rússia foi positivo.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.