Tamanho do texto

Santos não levou gols nas últimas sete partidas e Gustavo Henrique pediu: "Creio que a eficiência do sistema defensivo deveria ser mais reconhecida"

Dentro de campo o Santos curte uma invencibilidade de oito partidas entre Copa do Brasil, Copa Libertadores da América e Campeonato Brasileiro. Já são sete jogos sem sofrer gols e o time comandado pelo técnico Cuca pode ser o primeiro, em 106 anos de história do alvinegro, a permanecer oito jogos sem ser vazado.

Leia também: Vila lotada, Sánchez e boa sequência fazem Cuca esbanjar confiança no Santos

O técnico Cuca vive boa fase à frente do Santos
Ivan Storti/Santos FC
O técnico Cuca vive boa fase à frente do Santos

O compromisso de domingo, diante do São Paulo, às 16 horas, na Vila Belmiro tem o cenário ideal para o Santos do técnico Cuca alcançar a marca. Casa cheia e a esperança de brigar na parte de cima da tabela.

O time de 2018 já está empatado com o de 1955. Naquele ano, a defesa do alvinegro ficou intransponível de 19 de junho a 3 de agosto. Nesta temporada, o sistema defensivo do Santos não é vazado desde 15 de agosto, na vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro, em Belo Horizonte, pela Copa do Brasil. De lá para cá, os adversários foram Independiente (duas vezes pelas oitavas de final da Libertadores), Sport, Bahia, Vasco, Grêmio e Paraná.

Leia também: José Carlos Peres proíbe funcionários do Santos de fornecerem documentos ao vice

Importância de Gustavo Henrique e do técnico Cuca

Gustavo Henrique elogiou o trabalho do técnico Cuca à frente do Santos
Ivan Storti/Santos FC
Gustavo Henrique elogiou o trabalho do técnico Cuca à frente do Santos

"Ficar sete jogos sem perder é muito difícil, quem dirá sem tomar gol. Então, isso é muito gratificante. Creio que a eficiência do sistema defensivo deveria ser mais reconhecida. E não falo só no Santos, mas no futebol no brasileiro mesmo. Em todo caso, fico muito feliz por isso que estamos vivendo".

A declaração acima é do zagueiro Gustavo Henrique, que esteve em todas as últimas sete partidas como titular. Em duas oportunidades com Lucas Veríssimo como companheiro, que se recupera de lesão muscular, e nas outras com o jovem Robson Alves, conhecido desde a base alvinegro como Bambu.

Leia também: Presidente do Santos acusa vice de agir contra o clube no "caso Sanchez"

Com o camisa 6 em campo, e foram 16 vezes neste campeonato nacional, o Santos tem média de aproveitamento melhor, 60%.

"O técnico Cuca tem muita bagagem. Conquistou o grupo e chegou com a filosofia totalmente diferente da do Jair. Jair é um grande profissional, mas cada um tem seu estilo. Cuca foi mais na conversa, não tivemos tempo para trabalhar. Colocou na nossa cabeça que era preciso marcar desde os atacantes até os zagueiros. Isso nos ajudou demais", finalizou o defensor.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.