Tamanho do texto

Em mais uma partida sem pontuar, Geoffrey Jourdren ficou irritado com o placar final e com as provocações da torcida adversária do Stade Brestois

Geoffrey Jourdren, goleiro do Nancy, time da segunda divisão do futebol francês
Reprodução
Geoffrey Jourdren, goleiro do Nancy, time da segunda divisão do futebol francês

Uma atitude um tanto quanto fora do espírito esportivo aconteceu na França, nesta última sexta-feira (25). Durante uma partida pela quinta rodada da série B do Campeonato Francês , um goleiro polemizou e deu início a uma confusão. O Stade Brestois recebeu o AS Nancy no estádio Francis-Le Blé e o arqueiro dos visitantes foi o protagonista após o duelo.

LEIA TAMBÉM: Lucas Pratto leva pancada e "apaga" em clássico contra Palmeiras

No fim da prorrogação e o resultado de 2 a 1 para o time de Brest, os torcedores do time local provocaram o goleiro visitante, que ficou bem irritado. Ao invés de deixar o gramado, teve uma má conduta como reação. Geoffrey Jourdren simplesmente deu uma bicuda em direção à arquibancada.

No entanto, os torcedores ficaram indignados com a atitude do arqueiro, pularam as grades de proteção e invadiram o campo. Em direção à Jourdren, a torcida do Brestois queria se vingar e bater no atleta. A confusão tomou conta, mas só não piorou com a intenvenção de seguranças e de outros jogadores, que controlaram os envolvidos. 

LEIA TAMBÉM: Jogador do Goiás leva 11 pontos depois de agressão de torcedores

Assista ao vídeo:

O goleiro Geoffrey Jourdren, claro, foi expulso. Das cinco partidas jogadas, o Nancy anotou sua segunda derrota junto aos três empates que já tinha. Enquanto isso, o Brestois venceu pela segunda vez e conta ainda com um empate e duas derrotas.

LEIA TAMBÉM: Árbitro é morto a pauladas por torcedores indignados com derrota

Violência no futebol

Recentemente, um árbitro foi morto por torcedores após uma partida de futebol no distrito de Muidumbe, província de Cabo Delgado, em Moçambique. O nome da vítima não foi divulgado, mas a morte foi confirmada pelo diretor da Juventude e Eesportes local, Cláudio Sassita.

De acordo com o dirigente, o juiz foi morto a pauladas pelos adeptos da equipe derrotada, que perdeu o jogo por 1 a 0. O duelo, inclusive, tratava-se de parte de um campeonato recreativo do país e estava em fase eliminatória. Atitudes antiesportivas como a do goleiro francês e destes torcedores são inaceitáveis ao esporte. 

    Leia tudo sobre: futebol