Tamanho do texto

Alvo de críticas e denúncias, Roberto de Andrade, presidente do Timão, corre o risco de perder o cargo

O presidente do Timão deve prestar maiores esclarecimentos na próxima reunião do conselho
Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians
O presidente do Timão deve prestar maiores esclarecimentos na próxima reunião do conselho

Depois da goleada do último sábado (5) por 4 a 0 pelo São Paulo, o Corinthians ainda tem outros problemas para lidar. Além das críticas pela má fase do time e da contratação do treinador Oswaldo de Oliveira, o presidente do clube Roberto de Andrade pode sofrer possível tentativa de impeachment.

Leia mais: Bebidas alcoólicas serão proibidas durante a Copa do Mundo no Catar

A revista semanal Época recentemente publicou que Roberto de Andrade assinou atas como presidente do Corinthians, antes mesmo de vencer a eleição e assumir o cargo. De acordo com o estatuto do clube, o artigo 104 diz que o impeachment pode acontecer em caso de prejuízo considerável ao patrimônio ou imagem do time.

Para que o processo tenha seguimento, Guilherme Strenger, presidente do Conselho Deliberativo do Corinthians, deve conduzir uma solicitação de abertura à comissão de ética e determinar o que ser feito depois de ouvir o presidente. Após o pronunciamento de Roberto de Andrade, é necessário que o conselho do clube aprove o afastamento.

Leia mais: Seleção brasileira terá escolas e clínicas de futebol para crianças

Muitos conselheiros cobram explicações do fato ao presidente e este já se manifestou com notas de esclarecimento, que serão novamente debatidas, provavelmente no mês de dezembro.

ODEBRECHT

Outro fator que tem deixado os aliados descontentes é a maneira pacífica como Roberto de Andrade tem encarado a Odebrecht, construtora responsável pelo estádio Itaquerão. O presidente vem mantendo um relacionamento amigável e alega-se que ele deveria tomar atitudes mais rígidas de cobranças e explicações em relação às denúncias contra a construtora.

Leia mais: Ministério Público fala em "fato grave" e ordena vistoria na Arena Corinthians

Em nota oficial o presidente divulgou que em relação à denúncia de desvios na arena com a Odebrecht, medidas serão tomadas: " Os fatos são muito graves e apenas a formalização em documentos desta divisão já nos causa muito pesar. As consequências civis ou criminais de fatos comprovados em detrimento ao Clube e de sua imagem estão e serão devidamente levados adiante, certamente, nas instâncias que forem adequadas e necessárias. "

    Leia tudo sobre: futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.