Tamanho do texto

Diretoria decidiu mandar o técnico Aguirre embora após o empate com o Corinthians no último sábado. Colunista do iG, Pallesi espera resposta

São Paulo troca mais uma vez de técnico! Após o empate com o Corinthians, a diretoria achou que era a hora de mandar embora o treinador uruguaio Diego Aguirre.

Leia também: VAR mal feito está estragando o futebol aqui no Brasil. Sou a favor do "desafio"

Na coluna dessa segunda-feira (12), Guilheme Pallesi faz uma análise do momento vivido pelo São Paulo e como a diretoria deveria encontrar o nome ideal para substituir o ex-comandante da equipe; assista ao vídeo: 


Corinthians e São Paulo ficam no empate

Corinthians e São Paulo fizeram um clássico agitado e empataram por 1 a 1, na tarde deste sábado (10), em Itaquera, pela 33ª rodada do  Campeonato Brasileiro .

Dono da casa, os alvinegros mantiveram o tabu de nunca ter perdido para os tricolores na arena, inaugurada em 2014. Desde então, foram seis vitórias e três empates entre Corinthians e São Paulo.

Leia também: Acorda Andrés: ficar com Jair Ventura em 2019 será catastrófico

Na primeira etapa, quem teve as melhores oportunidades foi o Corinthians, que chegou a pressionar o São Paulo em alguns momentos do jogo, mas o grande protagonismo sem dúvidas ficou por parte da arbitragem. 

Aos 34 minutos, após escanteio batido por Jadson, a bola sobrou para Danilo que finalizou de dentro da área, e o goleiro Jean fez grande defesa, mas dentro do gol. Nem o árbitro Rodolpho Toski Marques, nem o auxiliar atrás do gol viram a bola entrar e o lance seguiu para revolta dos corintianos. Nas redes sociais, o Timão ironizou.

Oito minutos depois, o Corinthians reclamou de outro lance polêmico. Danilo cruzou a bola para Romero, que caiu após contato com o zagueiro Bruno Alves e ficou pedindo pênalti.

Para encerrar o primeiro tempo, o chileno Araos acertou um tapa no rosto do lateral Reinaldo, recebeu seu segundo cartão amarelo e foi expulso após o apito final. Mais uma vez, os jogadores do Timão cercaram a arbitragem para reclamar.

Na volta para a segunda etapa, as duas equipes fizeram mudanças. Preocupado com a marcação, Jair Ventura tirou Danilo, que jogava de centroavante, e colocou o volante Thiaguinho. Já Diego Aguirre , querendo aproveitar o homem a mais em campo, tirou o zagueiro Anderson Martins e promoveu a volta do meia Everton.

Everton que voltou após cinco semanas de recuperação das lesões contra Santos e Palmeiras. A última vez que o atleta jogou 90 minutos foi contra o Paraná, em agosto.

Mesmo com um jogador a menos, o Corinthians assumiu o controle da partida no segundo tempo e teve algumas chances. Mais uma vez, uma bola dentro da área bateu no braço de Arboleda, irritando os corintianos.

Aos 26, Thiaguinho inverteu bem a bola para Pedrinho, que ajeitou para Ralf chegar batendo e fazer 1 a 0 para o Corinthians. Desde 2015 o volante não marcava um gol com a camisa alvinegra.

Leia também: Rogério Ceni ainda está cru

Aos 35 minutos, o São Paulo conseguiu empatar a partida com o garoto Brenner, que aproveitou chute de Nenê e desviou a bola pro gol, sem chances para o goleiro Cássio.

Na próxima rodada, Corinthians e São Paulo  enfrentam Cruzeiro e Grêmio, respectivamente. Com 40 pontos, o Timão chegou a 11ª colocação, enquanto o Tricolor, com 58, segue no quarto lugar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.