Tamanho do texto

Manoel Maria ditou sua carreira de jogador por dribles e muita alegria em jogar futebol. Mané, como é conhecido, formou dupla com o Rei Pelé que até hoje ainda rende boas lembranças. Neste 7º episódio do Resenha Futebol Clube conheça mais sobre esse paraense que brilhou também pelo mundo!

Manoel Maria é paraense e faz questão de lembrar das origens, de onde tudo começou. Foi de lá que trouxe a alegria em jogar futebol e os dribles desconcertantes que o transformaram em um dos principais jogadores da década de 60.

Assista: Juary e as histórias inéditas do futebol!

Logo aviso que este bate papo com Mané Maria é recheado de emoção e confissões sobre uma maneira que pouco se vê de "jogar bola" atualmente. Mané deixou os dribles de lado e nos contou tudo sobre o início complicado, a chegada a São Paulo, seleção brasileira olímpica (confira no vídeo acima) .

Poucos sabem com detalhes sobre um acidente que o deixou em coma por 11 dias e quase interrompeu sua carreira. Foram 12 meses de recuperação ( saiba tudo no vídeo acima ). Imagine o que se passou pela cabeça de Mané Maria nesse período. Pois é... ele nos contou tudo!

Assista: Pelé alegre não marcava gols

Dos gramados também surgem histórias para lá de curiosas. Uma delas  sobre a proteção do Rei Pelé aos companheiros de Santos dentro e fora de campo. Sim... Pelé não podia ver um amigo apanhando em campo que logo revidava (só vou escrever um pouco pois o vídeo acima detalha tudo). 

Inclusive, quando cito Pelé e Manoel Maria lembro de uma parceria que é duradora. Até hoje eles assistem, comentam, cornetam e elogiam partidas e jogadores juntos. Brinco com Mané Maria que ele tem a chave da casa do Pelé porque não há um final de semana que não estejam juntos.

Leia: Mulher que amarrou sinalizadores em criança sofre punição

Neste episódio do Resenha Futebol Clube também podemos ver como os dribles de Manoel Maria eram certeiros e cheios de criatividade. Aquele papo de velocidade e mudança de direção nas fintas de hoje já víamos naquela época. O futebol pode ter ficado mais veloz porém perdeu muito em criatividade.

Leia: Guipa escolhe os melhores e piores do Brasileirão

Manoel Maria é apenas uma parte da história que elevou nosso futebol ao patamar de melhor do mundo e de formadores de craques. Já vimos nesta temporada Nenê Belarmino, Juary e agora Mané Maria . Em todos os episódios citados o reconhecimento de que futebol se pratica com alegria e muita inteligência. Que as histórias dos gramados não podem se resumir a dribles e títulos. Essas histórias precisam continuar enriquecendo a mente dos apaixonados por este esporte!


    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.