Tamanho do texto

Triste final da Taça Guanabara e o apito do Majestoso em São Paulo

Vasco e Fluminense fizeram a final da Taça Guanabara
Twitter/Reprodução
Vasco e Fluminense fizeram a final da Taça Guanabara

Domingo de clássico no “Maraca”, ops... me perdoe, no Glorioso Maracanã! É assim que deve ser tratado o estádio que já foi o maior do mundo, aquele que se encheu com mais de 200 mil pessoas na final da Copa do Mundo de 50, aquele do Maracanazo, lembra? Que estádio senhoras e senhores!

Leia também: Em jogo conturbado, Vasco vence Fluminense e é campeão da Taça Guanabara

Lindo palco para o futebol bem jogado, para os espetáculos inesquecíveis, para ficar cheio como aconteceu na final da Copa de 2014, ops... Mas peraí... Final da Taça Guanabara, clássico entre Vasco da Gama x Fluminense e o estádio está vazio???

Salvador Dalí morreria de inveja e pensaria: Por que não pensei nisso antes? Fazer uma pintura, com a tela branca, sem tinta, sem nada... Realmente é genial! Ops, surreal! Aliás, pra que mesmo serve o público? Para que respeitar o torcedor? Afinal de contas, eu nem sei porque esse cara insiste em gastar os trocados dele com futebol. Crianças no estádio? Ah loucura, maluquice... O futuro do futebol e dos clubes que se dane! Verdade...

Mas pra quê pensar nesse "detalhe", se os próprios clubes não conseguem chegar a um consenso sobre os lados que as torcidas vão se posicionar no estádio? Problemão hein... fala aí, Dali! É, seu silêncio diz muito...

Salvador Dalí, pintor espanhol, morto em 1989
Philippe Halsman
Salvador Dalí, pintor espanhol, morto em 1989

Calma, espera um pouco, deixa eu explicar: o jogo foi 1x0 para o Vasco da Gama que conquistou a Taça Guanabara com gol do Danilo Barcelos; a partida começou com portões fechados, aos 30 minutos do 1º tempo depois de um quebra pau fora do estádio, os portões foram abertos e a galera foi chegando, numa boa... tudo na maior tranquilidade, como se nada tivesse acontecido. Puxa vida, como esse tal de futebol é organizado no Brasil.

Maracanã vazio para Fluminense x Vasco
Divulgação
Maracanã vazio para Fluminense x Vasco

Ah ia me esquecendo, parabéns ao Gigante da Colina pelo caneco...

Vasco campeão da Taça Guanabara
Twitter/Reprodução
Vasco campeão da Taça Guanabara

Caiu em Itaquera, já era! Ah, se for o São Paulo, esse ditado é um Decreto. 10 jogos lá, 7 vitórias do Corinthians e 3 empates. Tá mole, mole; mamão com açúcar pro time da casa. Quase 3 pontos garantidos - praticamente garantidos, vai.

Leia também: Corinthians vence São Paulo por 2 a 1 em jogo marcado por erros de arbitragem

E que joguinho, galera! Quem gosta de futebol bem jogado, de bola no pé, triangulações, aproximações, passagens dos laterais, cruzamentos perfeitos, zagas seguras e “tals”, era melhor não ter perdido o tempo com a família para assistir ao Majestoso pra quem? Para o alvinegro que venceu por 2x1. Além do futebol fraco dos times (compreensível, né?), o juiz Lucas Canetto Bellote e seus auxiliares tiveram 4 lances capitais e erraram em 3.

No 1º gol corintiano, Clayson bate na bola lá fora, pelo menos 1 metro, faz o cruzamento, Pedrinho finaliza e Volpi manda para escanteio. Bola na área e Manoel faz de cabeça.

Manoel festeja o primeiro gol do Corinthians
Facebook
Manoel festeja o primeiro gol do Corinthians

No empate tricolor, Antony faz falta em Danilo Avelar, que joga para linha de fundo. Escanteio na área e Pablo marca de cabeça.

Pablo marcou o gol do São Paulo no clássico em Itaquera
Divulgação
Pablo marcou o gol do São Paulo no clássico em Itaquera

Ataque do time da casa, Fagner cruza, Vagner Love sem intenção toca Tiago Volpi, que não segura e o caneludo Gustagol, de canela, faz o segundo. Lance polêmico, o mais polêmico do jogo. Vi muita gente dizer que marcaria a falta e muita gente dizer que não marcaria. Eu marcaria, mas o juiz não marcou, azar do São Paulo e sorte do Corinthians.

O goleiro são-paulino foi muito criticado por esse lance e saiu “cuspindo marimbondo” na arbitragem; o mesmo fez Reinaldo, que no futevôlei e no futebol de mesa é realmente o Rei... Justiça seja feita: ele e Diego Souza, Everton e Nenê.

Gustavo marcou o gol da vitória do Corinthians no clássico
Reprodução
Gustavo marcou o gol da vitória do Corinthians no clássico

Aí teve o lance do empate do São Paulo: bola na área, Carneiro desvia com o braço e Arboleda marca. Ufa! Aleluia! O juiz anulou e para mim acertou. Outro lance polêmico e interpretativo. Eu marcaria a falta do uruguaio.

Pensando bem, se a arbitragem do Majestoso acertasse em todos, o jogo seria 0x0, que mais que um placar, poderia ser a nota da partida. Será que Salvador Dalí também invejaria a arbitragem do jogo? Fala aí, Dalí, é muito erro para um jogo só, né?

E a situação do São Paulo Futebol Clube nos últimos 10 anos? Surreal...

Com a vitória, os comandados de Carille ganham fôlego para a temporada, somam 2 vitórias em clássicos (Palmeiras e São Paulo). Já pelos lados do Morumbi, Mancini, Cuca, Buda, Krishna, Maomé e até Jesus Cristo terão muito trabalho para colocar a casa em ordem.

Torcida organizada protesta no CT contra Leco, Raí e jogadores, faixas espalhadas pelo país pedem a renúncia do presidente e assim o clube segue sem rumo. Ah, mas agora terá tempo para treinar, a chamada “semana cheia”, agora vai! Se treinar mesmo, pode ir para um bom lugar, mas se não aproveitar os dias como já vem fazendo há um bom tempo (desde o ano passado), a coisa complica e o buraco ainda tem muito espaço lá no fundo. Futevôlei e futebol de mesa não me parecem adequados para o momento. Sem mais!

Leia também: Jornalista pede demissão ao vivo do Globo Esporte no Ceará; assista

Corinthians lidera o Grupo C e o Tricolor pode cair para terceiro no Grupo D caso, nesta segunda-feira, o Oeste empate com o São Bento na Arena Barueri. 

Dica do narrador

Na transmissão esportiva, preste atenção em todos os detalhes dos jogadores para memorizar onde eles se posicionam no campo. Qualquer detalhe como cor da chuteira, altura e cabelo podem ajudar na identificação mais rápida. Clique aqui e adquira o curso online de narração esportiva .

O que você achou do clássico no Rio de Janeiro e do Majestoso em São Paulo? Comente abaixo!

    Leia tudo sobre: Futebol