Tamanho do texto

Com gol de falta de Danilo, o Vasco venceu a decisão da Taça Guanabara em jogo marcado por tumulto entre torcedores e polícia fora do Maracanã

Danilo marcou o gol do Vasco, campeão da Taça Guanabara
Reprodução
Danilo marcou o gol do Vasco, campeão da Taça Guanabara

Uma confusão na final da Taça Guanabara, entre Vasco e Fluminense, marcou a rodada dos Campeonatos Estaduais. Desde o meio da semana as diretorias de ambos os clubes travaram uma batalha judicial pela utilização do setor sul do Maracanã.

Leia também: Ex-goleiro Jefferson diz que foi barrado da seleção sub-20 por ser negro

Na madrugada deste domingo (17), uma decisão judicial estabeleceu que a final da Taça Guanabara aconteceria de portões fechados pela falta de segurança. Durante o dia, o Vasco recorreu da decisão, mas o pedido foi rejeitado.

Com 30 mil ingressos vendidos antecipadamente, a torcida vascaína compareceu ao estádio para assistir ao jogo, mas os portões não foram abertos e assim que o juiz apitou o início da partida, parte dos torcedores tentou invadir o portão 10, exatamente no setor sul do Maracanã , e uma confusão generalizada aconteceu.

Bombas e gás foram usados pela Polícia Militar para impedir que os torcedores entrassem no estádio. Houve correira e algumas pessoas se machucaram. Por volta dos 30 minutos do primeiro tempo, os torcedores foram autorizados a entrar no estádio. 

Leia também:  Jornalista do Globo Esporte do Ceará pede demissão ao vivo ; assista ao vídeo

Em relação ao jogo, o Fluminense foi quem mais assustou durante a partida. A primeira boa chance foi aos 39 minutos do primeiro tempo, quando Yony chutou forte e o goleiro Fernando Miguel defendeu com o rosto. Na volta do intervalo, Everaldo bateu muito forte e a bola passou a cima do gol de Fernando.

Aos 22 minutos, Pikachu chutou de fora da área para defesa de Rodolfo. Aos 35 minutos, depois de cobrança de falta de Danilo, a bola passou por todo mundo e entrou no gol, abrindo o placar no Maracanã.

No fim do jogo, com o auxílio do VAR, o atacante Luciano do Fluminense foi expulso pelo juiz.

Entenda como começou a confusão na decisão da Taça Guanabara

Torcedores do Vasco compareceram ao Maracanã, não conseguiram entrar no início da partida da final da Taça Guanabara e a confusão começou
Reprodução
Torcedores do Vasco compareceram ao Maracanã, não conseguiram entrar no início da partida da final da Taça Guanabara e a confusão começou

Após vencer o Campeonato Carioca de 1950, o Vasco ‘ganhou o direito’ de ocupar o setor sul do Maracanã quando a equipe jogasse no estádio. A área era disputada porque não batia sol no período da tarde, momento que as partidas eram realizadas.

Porém, em 2013 o estádio começou a ser administrado pelo Consórcio Maracanã e, num contrato assinado pelo Fluminense, a empresa assegurou que o setor sul seria utilizado pelo Tricolor carioca em jogos de mando de jogo da equipe.

Na decisão deste domingo (17), o mando de campo era do Vasco, dono da melhor campanha no primeiro turno, mas o Fluminense reinvindicou a utilização do espaço. O embrólio começou na terça-feira e desde então não houve acordo entre as diretorias.

Leia também:  Prefeitura do Rio de Janeiro interdita Ninho do Urubu; veja as irregularidades

A sucessão de indecisões judiciais permitiu a entrada dos torcedores para a decisão da Taça Guanabara apenas aos 30 minutos do primeiro tempo e o problema do 'setor sul' ainda deve render mais discussões nos próximos dias.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas