Documentário Umbro
YouTube
Documentário Umbro

Produzido pela marca inglesa Umbro Brasil e pelo canal Peleja , o material audiovisual traz relatos e histórias de mulheres envolvidas com o futebol, seus legado e as dificuldades que já enfrentaram.

O PELEJA conversou com jogadoras, torcedoras e jornalistas. “Em um campo tão hostil, sonhar e construir redes de apoio são sempre válvulas de escape importantes. No futebol, as mulheres fazem isso há décadas. O manifesto, inteiramente produzido por quem tem propriedade sobre o assunto, tem muito disso: afeto, sonho, revolta, força, reconhecimento, pertencimento, potência. O manifesto fala para todo mundo e é um meio de afirmar incisivamente que o futebol também é das mulheres, sempre foi e sempre será”, explica Fernanda Lima, roteirista do documentário.

O documentário apresentou relatos onde várias das convidadas apontaram frases ouvidas de homens e que comprovam que, mesmo que elas entendam e sejam apaixonadas pelo esporte, por diversas vezes são rebaixadas. Em nove minutos é possível ver abertamente um espelho e um reflexo da sociedade em relação a questão.

Durante a transmissão, também são apresentados, como objetos de análises, registros e jornais antigos que mostram que a mulher sempre gostou de futebol, mas sempre foi repudiada por tal ponto.

Thaisinha , jogadora do Santos, relatou sobre o preconceito sofrido desde a escolinha de futebol. Enfrentado não só por ela, mas por diversas meninas que desde criança, enxergam um carinho pela bola. Uma realidade comum.

Natália Lara , uma das maiores narradoras mulher do dias atuais, traz na sua fala a necessidade de que a mulher sempre deve se justificar e mostrar que sabe dar sua opinião, isso toda vez que o esporte é citado, seja em uma roda de conversa ou em uma discussão mais séria.

A jornalista Gabriela Nolasco relata uma ocorrência comum a muitas que trabalham em campo, um local onde por diversas vezes elas são as únicas figuras femininas presentes. Ela conta sobre o assédio sofrido enquanto trabalha. Vivemos em uma sociedade que cultiva tal "cultura" e não impõe respeito, mesmo que seja em um local de trabalho.

Você viu?

Além de jogadoras e jornalistas, o Manifesto Delas traz depoimentos vindos de mulheres que frequentam arquibancadas. Um espaço majoritariamente frequentado por homens e os "perrengues" que em algum momento já tiveram que enfrentar. 

Extremamente bem feito e com relatos reais de várias figuras femininas que trazem o futebol como um legado de vida, o material conta ainda com momentos positivos, com uma das convidadas comentando sobre como o esporte a ajudou a curar a depressão.

De forma geral, a produção traz um consenso entre aquelas que sentiram na pele o preconceito no esporte e mostra a importância imensurável de formar um canal que possibilite que mulheres se unam em prol da causa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários