Tamanho do texto

Enes Kanter é acusado de ligação com líder de tentativa de golpe de estado em 2016. O jogador já foi até acusado de participar de grupo terrorista

Enes Kanter, jogador turco do Knicks, teve pedido de extradição expedido por governo da Turquia
Reprodução/ Twitter
Enes Kanter, jogador turco do Knicks, teve pedido de extradição expedido por governo da Turquia

O pivô do New York Knicks, Enes Kanter, pode ser extraditado dos Estados Unidos por ter envolvimento com a tentativa de golpe de Estado na Turquia, em 2016. A notícia foi publicada pela agência de noticias estatal Anadolu.

Leia também: Ex de Cristiano Ronaldo se reúne com mulher que o acusou de estupro

O jogador Enes Kanter é declaradamente contra o presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, e não viajou à Londres, onde o time participa do NBA London Game 2019, para enfrentar o Washington Wizards porque tem medo de ser morto por agentes secretos do país.

De acordo com as informações da agência de notícias, o pedido de extradição veio após a Justiça turca afirmar que o jogador tem ligação com o responsável por orquestrar a tentativa de golpe de estado em 2016, o clérigo islâmico Fethullah Gulen.

Ambos os acusados negam envolvimento na confusão. A ‘perseguição’ contra o pivô do New York Knicks acontece desde o ano passado quando Kanter foi indiciado por um tribunal turco por supostamente fazer parte de um “grupo terrorista armado”.

Desde então o jogador tem seu passaporte bloqueado e em 2017 não foi autorizado a entrar na Romênia por causa dos problemas com os documentos.

Leia também:  Jogador do Tottenham é preso sob acusação de agressão a namorada

A Interpol foi acionada no caso. A agência Anadolu disse que os procuradores acionaram um ‘alerta vermelho’ na Organização Internacional de Polícia Criminal para localizar e prender o atleta.

Em suas redes sociais, Enes Kanter tem retwitado notícias sobre as acusações do governo de Erdogan e recentemente se encontrou com o senador americano Rubio Press para discutir sobre os abusos de direitos humanos que vem ocorrendo na Turquia.

Nesta quarta-feira (16), o jogador retwitou a reportagem do The Wall Street Journal sobre a possível extradição pedida pelos procuradores turcos e comentou. “O governo turco não pode apresentar qualquer prova de delitos. Eu não tenho nem mesmo uma multa de transito nos EUA. Sempre fui um residente que cumpre a lei”.

Leia também:  James Harden supera Kobe Bryant e registra marca histórica na NBA

O New York Knicks não se pronunciou oficialmente sobre as acusações contra o jogador Enes Kanter.

    Leia tudo sobre: NBA