Tamanho do texto

Louisville Cardinals vai perder todas as conquistas feitas entre 2011 e 2015 por conta de escândalo sexual e suborno de atletas recrutados

Louisville Cardinals comemoram vitória do NCAA em 2013, o título nacional do basquete universitário dos Estados Unidos
Reprodução
Louisville Cardinals comemoram vitória do NCAA em 2013, o título nacional do basquete universitário dos Estados Unidos

A equipe do Louisville Cardinals vai perder o título nacional de basquete universitário masculino que ganhou em 2013. A decisão foi feita pela NCAA, a entidade máxima do esporte universitário dos Estados Unidos, após uma investigação feita pelo FBI, que teve duração de três anos.

Leia também: LeBron e Durant criticam Donald Trump: "Não dá a mínima para o povo"

De acordo com a ESPN norte-americana, é a primeira vez na história que um título universitário de basquete é retirado. Alega-se que um ex-membro forneceu strippers e prostitutas para entreter jogadores durante as festas nos campus da universidade entre os anos de 2011 e 2015. 

Além disso, há ainda a acusação de suborno de atletas que ainda estariam no colegial. Ou seja, de acordo com as investigações, dirigentes da equipe subornavam jovens e os levavam para casa de strippers. Relatos sobre foram feitos em um livro chamado 'Breaking Cardinal Rules: Basketball and the Escort Queen', escrito por Katina Powell, uma mulher que facilitava estes encontros.

Leia também: Ex-jogador do Miami Heat morre em acidente de carro na Califórnia

"Eu sabia que elas não eram meninas da faculdade”, disse um ex-recruta à ESPN norte-americana em 2015, quando o livro foi lançado. “Foi uma loucura. Era como se eu estivesse em um clube de strip”.

Por isso, a entidade do estado do Kentucky vai ter todas as 123 vitórias retiradas e ainda terá que devolver todo o dinheiro lucrado no período em questão. O valor gira em torno de 600 mil dólares, o equivalente a cerca de R$ 2 milhões. Apesar de Louisville ter tido o título retirado, a Universidade de Michigan, que fez a final em 2013 e ficou com o segundo lugar, vai permanecer como vice-campeã.

Leia também: Torcedor invade a quadra, provoca e leva empurrão de astro da NBA; assista

Posicionamento da Universidade

"Não posso dizer isso com muita força, mas acreditamos que a NCAA está simplesmente errada", disse Greg Postel, presidente da Universidade de Louisville. "Desde o primeiro dia, a universidade admitiu que as ações do ex-diretor de operações e quaisquer outros envolvidos sob liderança anterior eram ofensivos e inexcusáveis. Enquanto não concordamos com a decisão da NCAA , é hora de a universidade fechar este capítulo e avançar com um compromisso mais forte com a excelência dentro e fora do tribunal", completou.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.