Tamanho do texto

O acidente sofrido por Schumacher completa cinco anos em 29 de dezembro e até hoje pouco se sabe sobre a situação do piloto alemão

Mercedes foi a última equipe de Michael Schumacher na Fórmula 1
Divulgação
Mercedes foi a última equipe de Michael Schumacher na Fórmula 1

O acidente sofrido por Michael Schumacher quando esquiava em suas férias completa cinco anos neste mês de dezembro, mas até hoje pouco se sabe sobre seu real estado de saúde, que é mantido em sigilo pelos familiares e amigos próximos.

Leia também: Família de Schumacher divulga entrevista inédita do piloto antes do acidente

O jornal britânico 'Daily Mail', no entanto, trouxe esta semana a informação que Schumacher não está em coma e também não respira por aparelhos, porém necessita de cuidados intensivos de enfermagem, que custariam cerca de 50 mil libras por semana.

Em novembro de 2018, o 'Mirror' teve acesso a uma das declarações da porta-voz da família do piloto, Sabine Kehm, em um encontro de profissionais, onde ela dá uma explicação para tanto mistério acerca do estado de saúde do alemão.

Leia também: Filho de Schumacher disputará Fórmula 2 pela equipe Prema na próxima temporada

Schumacher e sua esposa Corinna
Divulgação
Schumacher e sua esposa Corinna

"De uma forma geral a imprensa nunca teve grande acesso à vida privada do Michael e da Corinna (esposa de Schumacher). Quando ele estava na Suíça, por exemplo, tornava-se óbvio que não queria ser incomodado. Uma vez, numa longa conversa me disse: "não precisa de me telefonar no próximo ano, vou desaparecer". Acho que poder desaparecer um dia era o seu sonho secreto. É por isso que eu faço de tudo para que os seus desejos sejam cumpridos e não deixo que nada transpareça", disse a assessora.

No início do ano, "parentes próximos" do piloto disseram à revista francesa 'Paris Match' que "quando o colocam na cadeira de rodas de frente para as montanhas e para o lago, por vezes o Michael chora".

Recentemente, Jean Todt, que foi o chefe de Schumacher quando o heptacampeão de F1 corria pela Ferrari, revelou que assistiu o GP do Brasil de Fórmula 1 ao lado do alemão, mas não deu muitos detalhes sobre sua situação.

Leia também: Ayrton Senna não estava feliz com sua vida e bastante chateado com Schumacher

"Eu sou sempre cauteloso quando digo alguma coisa, mas é verdade que eu vi o Grande Prêmio do Brasil de 2018 na Suíça com Michael Schumacher ", revelou Todt .

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.