Tamanho do texto

Os testes realizados em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, servem para que os pilotos conheçam os pneus que serão usados na temporada

Charles Leclerc foi o mais rápido no segundo dia de testes da Fórmula 1
Reprodução / Ferrari
Charles Leclerc foi o mais rápido no segundo dia de testes da Fórmula 1

O piloto monegasco Charles Leclerc estreou nesta quarta-feira (28) com o pé direito na Ferrari e terminou na liderança do segundo dia de testes de pós-temporada da Fórmula 1, no circuito de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Leia também: Lewis Hamilton encerra ano com vitória em Abu Dhabi e quebra recorde de pontos

Leclerc , de apenas 21 anos, realizou quase 60 voltas em Yas Marina e terminou a sessão com o melhor tempo: 1m36s559, e disse estar emocionado por finalmente estar pilotando uma Ferrari na Fórmula 1 .

Por menos de meio segundo de diferença, o segundo lugar ficou com o francês Pierre Gasly, agora da Red Bull Racing (RBR), e o canadense Lance Stroll, com a Force India, ocupou a terceira posição.

Leclerc substituiu nesta temporada o piloto finlandês Kimi Raikkonen, que agora defende as cores da Sauber, equipe em que começou sua carreira na Fórmula 1.

Leia também: Em 2019, Tailândia voltará a ter representante na Fórmula 1 após 63 anos

Novo piloto da Sauber e companheiro de Raikkonen , o italiano Antonio Giovinazzi também realizou sua estreia na equipe suíça e terminou a sessão com o nono melhor tempo.

Atrás de Giovinazzi ficou o polonês Robert Kubica, da Williams, que retorna à F1 após quase oito anos do grave acidente que sofreu em uma prova de rali.

Os testes em Abu Dhabi servem para as escuderias e os pilotos conhecerem os pneus da Pirelli que serão utilizados na próxima temporada da F1.

Leia também: Após visita, arcebispo sugere estado vegetativo de Michael Schumacher

Em 2018, Leclerc terminou na 13ª colocação na classificação geral da Fórmula 1 , com 39 pontos. O melhor resultado conquistado pelo ex-piloto da Sauber foi um sexto lugar no Grande Prêmio do Azerbaijão.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.