Tamanho do texto

"É uma sensação incrível saber que estarei na F1 no ano que vem", disse Alexander Albon, de 22 anos; ele terminou em terceiro na F2 deste ano

A escuderia italiana Toro Rosso (STR) anunciou nesta segunda-feira o tailandês Alexander Albon como seu novo piloto para a temporada de 2019 da Fórmula 1. Desta forma, o país asiátivo volta a ter um representante na principal categoria do automobilismo mundial após 63 anos.

Leia também: Organizadores planejam mudanças para o calendário da Fórmula 1. Saiba quais

Alexander Albon foi contratado pela Toro Rosso e representará a Tailândia na Fórmula 1 em 2019
Reprodução
Alexander Albon foi contratado pela Toro Rosso e representará a Tailândia na Fórmula 1 em 2019

O tailandês vem de uma grande temporada na Fórmula 2, que é tida como último degrau antes da Fórmula 1 . O novo piloto da STR ficou em terceiro na classificação geral, atrás somente do campeão George Russell, contratado pela Williams, e do vice Lando Norris, que correrá pela McLaren.

"É uma sensação incrível saber que estarei na F1 no ano que vem. Ao longo da minha carreira em monopostos passei por alguns altos e baixos. Fui eliminado do programa da Red Bull em 2012, então já sabia que o caminho para a F1 ia ser muito mais difícil", disse Alexander Albon .

Leia também: Robert Kubica volta à Fórmula 1 em 2019 como piloto titular da Williams

Apesar de ter nascido em Londres, na Inglaterra, Albon corre sob bandeira da Tailândia. Por conta disso, em 2019 o país asiático terá um piloto na F1 pela primeira vez desde 1955. Aos 22 anos, Albon substituirá o neozelandês Brendon Hartley e terá como companheiro na equipe Toro Rosso o russo Daniil Kvyat.

Leia também: Filho de Schumacher disputará Fórmula 2 pela equipe Prema na próxima temporada

"Alexander teve uma impressionante temporada na Fórmula 2 em 2018. Ele venceu quatro corridas e terminou em terceiro. A maneira como ele consegue ultrapassar seus rivais nas corridas mostra que ele está pronto e amadurecido para correr na Fórmula 1 ", afirmou Franz Tost, diretor da Toro Rosso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.