Tamanho do texto

"Vocês podem ter certeza de que ele está em boas mãos e estamos fazendo tudo o que é possível para ajudá-lo", disse Corinna

Michael Schumacher ao lado de sua esposa, Corinna Betsch
Divulgação
Michael Schumacher ao lado de sua esposa, Corinna Betsch

Na véspera do aniversário de Michael Schumacher, que completa 50 anos de idade neste dia 3 de janeiro, a mulher do ex-piloto alemão, Corinna, usou as redes sociais para mandar uma mensagem aos fãs. 

Leia também: Cinco anos após acidente, o que se sabe sobre o estado de saúde de Schumi?

Segundo o texto, a família de Michael Schumacher está "fazendo tudo que é humanamente possível para ajudá-lo" e pediu privacidade. Ele se recupera de um grave acidente de esqui sofrido no final de 2013, na França.

"Estamos satisfeitos e agradeço de forma sincera por podermos celebrar o 50º aniversário de Michael com ele e com a gente", disse Corinna Schumacher

Leia também: Após visita, arcebispo sugere estado vegetativo de Michael Schumacher

"Vocês podem ter certeza de que ele está em boas mãos e estamos fazendo tudo o que é possível para ajudá-lo. Por favor, entendam se seguirmos os desejos de Michael e deixarmos um assunto tão sensível como é a saúde na privacidade. Ao mesmo tempo, agradecemos o companheirismo e desejamos um feliz e saudável ano de 2019", continuou.

Desde o acidente, muito pouco se sabe sobre o estado de saúdo do heptacampeão da Fórmula 1 . A sua real condição é um segredo guardado a sete chaves pelos familiares, que pretendem preservar ao máximo a imagem do ex-piloto alemão. 

O que sabemos, ao certo, é que Schumi faz tratamento intensivo em sua casa, na Suíça, com equipe médica e fisioterápica disponíveis 24 horas por dia. Após o acidente, ele passou seis meses internado em Grenoble, na França, depois passou três meses na cidade suíça de Lausanne, até ir para casa, em 2014. 

Veja fotos da carreira de Michael Schumacher:

Recentemente, o arcebispo alemão Georg Gänswein deu algumas pistas sobre as reais condições de Michael Schumacher após fazer uma visita ao ex-piloto da Fórmula 1 em sua residência, na Suíça, em 2016. 

Gänswein sugeriu em entrevista ao diário "Bild" que Schumi está em estado vegetativo , sem se comunicar com as pessoas e com poucos movimentos. Porém, consciente do que acontece ao seu redor.

Leia também: Schumacher não está mais em coma e não respira por aparelhos, afirma jornal

Alguns dias depois, o jornal britânico "Daily Mail" trouxe a revelação de que o ídolo da F1 havia deixado o estado de coma, sem a necessidade de respirar por aparelhos. Ainda, porém precisando de cuidados intensivos de enfermagem, que custariam cerca de 50 mil libras por semana (cerca de R$ 250 mil).

O fato é que apenas pessoas próximas à Michael Schumacher  sabem como o ex-piloto está. E a tendência é que a sua família siga evitando qualquer tipo de informação à imprensa no ano de 2019.