Tamanho do texto

Organização da etapa brasileira optou por colocar garotos para participar da execução do Hino Nacional, em função que as modelos faziam até 2017

No próximo domingo acontecerá o primeiro Grande Prêmio do Brasil desde que a Fórmula 1 proibiu a presença de grid girls. E para substituir as mulheres, a organização da prova no Autódromo de Interlagos decidiu por colocar jovens do kart próximos aos pilotos antes da largada, marcada para as 15h10, no horário de Brasília.

Leia também: GP de Mônaco será o único da Fórmula 1 em 2018 com presença de grid girls

As grid girls darão lugar a jovens pilotos de kart no Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1
Reprodução
As grid girls darão lugar a jovens pilotos de kart no Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1

Os 20 jovens pilotos de kart foram selecionados pela Federação de Automobilismo do Estado de São Paulo e estarão no grid de largada para participar da execução do Hino Nacional, algo parecido com o que as grid girls faziam até o ano passado. Depois da largada, os kartistas irão para uma arquibancada como convidados de uma das empresas patrocinadoras do GP do Brasil para assistir à prova.

Leia também: Grande Prêmio do Vietnã é anunciado no calendário da Fórmula 1 a partir de 2020

A proibição das mulheres conhecidas como grid girls foi anunciada em janeiro deste ano, sob a justificativa de que os desfiles das moças "não condizem com os valores da marca e com as normas da sociedade moderna".

As modelos estão presentes na F1 há décadas e geralmente elas seguram as placas que marcam onde cada piloto deve estar. Em 2015, por exemplo, a categoria utilizou modelos masculinos no GP de Mônaco, mas o movimento foi criticado por alguns pilotos.

Leia também: "Estou triste por não haver mais grid girls", lamenta Sebastian Vettel

Logo quando se deu a proibição, a empresa que administra a F1 sugeriu que os organizadores e cada GP as substituíssem por jovens de até 14 anos que estivessem no kart. A saída das grid girls causou polêmica entre as modelos, ex-pilotos como  Niki Lauda e Sebastian Vettel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.