Exame clínico não aponta sinais de embriaguez em Renan após acidente
Lance!
Exame clínico não aponta sinais de embriaguez em Renan após acidente


Acusado de atropelar e matar um motociclista em São Paulo, o  zagueiro Renan não estava embriagado antes do acidente. De acordo com o 'UOL', o jogador fez um exame médico na última sexta-feira, após o ocorrido, e o teste não constatou indícios de embriaguez no atleta.

Renan passou pelo 'Auto de Exame de Constatação Clínica de Embriaguez' às 10h07, cerca de quatro horas após o acidente que matou Eliezer Pena. O defensor do Red Bull Bragantino se recusou a fazer o teste do bafômetro ao ser preso pela Polícia Rodoviária, mas realizou o exame horas depois.

Segundo o exame, Renan: não falava muito, sabia onde estava, se lembrava das últimas horas antes do acidente e não tinha dificuldade nas palavras. O zagueiro também não demonstrou dificuldade para andar, não tinha hálito etílico e não apresentou sinais clínicos de ingestão de bebida alcoólica.

O exame também apontou que o zagueiro estava 'choroso e ansioso', e segundo a delegada Aline Ferreira, o jogador admitiu ter ingerido bebida alcoólica na noite anterior. Contudo, como o exame clínico deu negativo para embriaguez, Renan não foi indiciado.



Emprestado pelo Palmeiras ao RB Bragantino, Renan dirigia um Honda Civic quando atropelou o motociclista. Neste sábado, a Justiça concedeu liberdade provisória para o atleta, que terá que pagar uma fiança de R$ 242 mil. Advogado do zagueiro, Marcus Valle disse que o atleta estava 'muito abalado'.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários