Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Caio Jr. revela conversa com jogadores para resgatar confiança

Técnico do Botafogo destacou em especial encontros particulares com o lateral Cortês e o meia Everton

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Se a fase não é das melhores, o técnico Caio Júnior usa todas as armas possíveis para recuperar o bom momento do Botafogo, que não vence há três jogos no Campeonato Brasileiro e caiu para a quinta colocação na última rodada. Por isso, no treinamento da última segunda-feira, o treinador viveu um dia de psicólogo e recebeu individualmente todos os jogadores em sua sala, na sede de General Severiano, para uma conversa, tentando resgatar a confiança e a autoestima do elenco.

Leia também: Botafogo é o 5º no Brasileirão. Veja a classificação atualizada

"Acho que se não fosse treinador, não estivesse no mundo do futebol, iria tentar me formar em psicologia. Recebi na minha sala individualmente todos os jogadores. Foi muito legal, uma experiência muito positiva e me fez chegar a algumas conclusões internas muito positivas. Senti que ficou uma frustração muito grande com dois jogos em especial. Os empates contra Bahia e São Paulo, pois seriam mais quatro pontos. Mas passei confiança para eles, que o trabalho está sendo bem feito e vamos conseguir os objetivos", disse o treinador do Botafogo.

Veja também: Herrera nega ambiente ruim no Botafogo e diz que oscilação é natural

Entre uma 'consulta' e outra com os jogadores, Caio Júnior explicou que os problemas disciplinares com Márcio Azevedo, que foi substituído na vitória de 4 a 0 sobre o Ceará e, irritado, tentou seguir diretamente para o vestiário, e com o meia Everton, que iria entrar no empate de 2 a 2 contra o Bahia, no último sábado, mas acabou voltando para o banco de reservas na última hora, foram superados.

Leia também: Jefferson irá decidir se enfrenta o Corinthians. Loco deve jogar

Fernando Soutello/Divulgação AGIF
Caio Júnior teve conversa particular com os jogadores para recuperar a confiança do time
"São dois casos específicos de jogadores que precisam do apoio da psicologia, são muito sensíveis e precisam sentir confiança. Com o Márcio Azevedo, o assunto foi totalmente superado, tanto que ele pediu desculpas, assumiu que errou na frente do grupo. Com o Everton foi uma conversa muito positiva, acho que ele não falou nada demais, me passaram de uma maneira diferente na entrevista coletiva e acho que fui duro demais resposta, conversamos e está tudo bem", declarou Caio Júnior.

Siga o iG Botafogo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Outra conversa que o treinador teve foi com o lateral-esquerdo Cortês. Desde que voltou da seleção brasileira, o jogador apresentou uma queda em seu desempenho. Caio Júnior afirmou que o jogador estava se sentindo pressionado para ter atuações de destaque em todos os jogos e que pediu para ele fazer apenas o que estava fazendo desde que chegou ao clube carioca.

“Devem imaginar o que passou na cabeça desse menino de um mês para cá. Entendi, conversando com ele, que estava trazendo uma responsabilidade maior que ele deveria ter. Quero que ele faça exatamente o que vinha fazendo antes, marque primeiro, com qualidade, e ataque quando houver espaço. Ele começou a sentir que ele tinha que ser o melhor em campo todo jogo. Então ouvindo do treinador, o jogador começa a enxergar diferente as coisas”, disse Caio Júnior.

Entre para a Torcida Virtual do Botafogo e comente todas as notícias

Leia tudo sobre: BotafogoBrasileirão 2011EvertonCortêsCaio Júnior

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG