Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tite diz que por Mundial recusou propostas para sair do Corinthians

Treinador comentou que compromisso com clube é maior que qualquer oferta neste momento

Bruno Winckler , iG São Paulo | - Atualizada às

AE
Tite disse ter recebido propostas para deixar o Corinthians

O técnico Tite disse nesta terça-feira que recusou propostas para deixar o Corinthians depois da conquista da Libertadores. Ao comentar as saídas de Leandro Castán e Alex, titulares na campanha vencedora, o treinador lembrou que a valorização após um título não vem apenas para os atletas, mas também para os membros da comissão técnica. Fábio Carille e Geraldo Delamore, dois de seus assistentes, também foram sondados por clubes da Série B.

Sem Alex, Douglas conquista chance e será titular do Corinthians contra o Fla

"Chegou perto, mas meu empresário (Gilmar Veloz) barra. Ele avisa: 'nem vai falar com ele porque o conheço'. Só não recebe proposta diretor não remunerado. Mais do que o documento assinado, dou minha palavra. A única vez na minha carreira (em que rompi o contrato) foi para vir para o próprio Corinthians. Foi uma exceção à regra", disse Tite.

Alex visita CT do Corinthians e se despede de Tite e colegas

Em outubro de 2010 Tite dirigia o Al-Wahda, dos Emirados Árabes, e foi procurado por Andrés Sanchez para substituir Adílson Batista. O treinador abdicou do Mundial de Clubes com o campeão do país sede daquele edição para voltar ao país.

Antes de encontro com o Flamengo, Tite agradece Joel por ajuda na Libertadores

Segundo seu empresário, Gilmar Veloz, é normal que Tite seja assediado após dois títulos importantes como o Brasileiro de 2011 e a Libertadores deste ano. “Ele está num momento especial na carreira e tem a chance de comandar um time no Mundial novamente. Não sai do Corinthians por nada agora”, disse Gilmar Veloz, que preferiu não citar clubes que o procuraram.

Durante a entrevista, Tite lamentou a perda de atletas como Castán e Alex, mas disse compreender os motivos que os levaram a deixar o clube. "Aí entra aspecto financeiro, a situação é boa para o jogador e para a família. Não depende só de mim, do presidente e dos diretores. Nós queríamos que ficassem, mas não deu", disse Tite, que torce para não perder mais ninguém para a sequencia do Campeonato Brasileiro e para o Mundial de Clubes.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG