Tamanho do texto

Jogando com autoridade, brasileiras fizeram 3 sets a 0, com parciais de 25-23, 25-15 e 25-10; agora, esperam as vencedoras do duelo entre China e EUA

Lance


Vôlei Brasil
Reprodução/Twitter
Brasileiras não tiveram dificuldades para vencer por 3 sets a 0 e garantir a vaga

Uma atuação segura, sem oscilações, comprovando o amadurecimento de uma seleção desacreditada por muitos antes do início da Liga das Nações feminina de vôlei. Assim dá para definir o Brasil, que carimbou o passaporte para a decisão, na madrugada deste sábado (6), em Nanquim, na China, ao vencer a Turquia com autoridade por 3 sets a 0, parciais de 25-23, 25-15 e 25-10.

Leia também: Marquinhos conta como foi marcar Messi na Copa América sofrendo com diarreia

Deu gosto de ver o Brasil em ação na primeira semifinal da VNL 2019. Uma das melhores performances coletivas dos últimos tempos. Tanto que apontar apenas um destaque individual é até injusto. E selecionar um único fundamento como decisivo para o triunfo é impossível.

O time de José Roberto Guimarães entrou em quadra com uma mudança em relação ao dois jogos anteriores: Mara, com mais ritmo de jogo, no lugar de Carol. E, diferentemente de outras ocasiões, a intensidade foi alta do primeiro ao último ponto. Um time concentrado, com consciência tática, sem se abalar emocionalmente com um erro ou outro. E, principalmente, jogando muito vôlei .

Ainda na metade da primeira parcial, Zé Roberto fez uma troca pouco comum nesta VNL: Lorenne entrou para sacar no lugar de Paula Borgo para sacar e não saiu mais. A reserva entrou com a tranquilidade de uma veterana, virando bolas importantes e se transformando na surpresa mais improvável do confronto.

A Turquia , em raríssimos momentos, conseguiu colocar pressão no Brasil. Giovanni Guidetti, do segundo set em diante, mexeu em praticamente todas as posições. Em vão! O 25 a 15 do segundo set e o 25 a 10 do terceiro ajudam a explicar muito bem a diferença entre os níveis de atuação dos dois times.

Em alguns momentos, as turcas pareciam incomodadas. Ou até meio perplexas, tamanho o volume de jogo que vinha do outro lado da quadra.

Derrotada pelas turcas na semi do ano passado e no encontro da fase de classificação da atual Liga das Nações , a Seleção Brasileira viu Natália terminar como maior pontuadora, com 15 acertos. Karakurt liderou as turcas, com 10.

Leia também: Ex de Ronaldinho Gaúcho acusa jogador de agressão: "Me machuquei bastante"

A decisão, neste domingo, às 8h30 (de Brasília), será contra o vencedor de Estados Unidos e China . Venha quem vier, o Brasil vai entrar com o moral nas alturas após a atuação de gala na semi.

BRASIL : Macris, Paula Borgo, Gabi, Natália, Mara, Bia e Léia (líbero). Entraram: Amanda, Lorenne, Roberta. Técnico: José Roberto Guimarães.

TURQUIA : Ozbay, Karakurt, Ercan, Ismailoglu, Akman, Gunes e Akoz (líbero). Entraram: Boz, Baladin, Ylmaz, Kalac, Dilik. Técnico: Giovanni Guidetti.