Tamanho do texto

Na decisão mais longa da história na tradicional grama britânica, sérvio levou a melhor sobre suíço para chegar ao seu 16º título de Grand Slam

Djokovic arrow-options
Shaun Brooks/Action Plus/DiaEsportivo/Agência O Globo
Após quase cinco horas de jogo, Djokovic derrotou Federer e conquistou seu quinto título na grama de Wimbledon

Em uma partida dramática onde infelizmente apenas um saiu vencedor, o sérvio Novak Djokovic derrotou neste domingo (14) o suíço Roger Federer por 3 sets a 2 e conquistou pela
quinta vez na carreira o tradicional torneio de Wimbledon, no Reino Unido.

Leia também: Halep bate Serena com facilidade e conquista Wimbledon pela primeira vez

Com 4h55 de duração, o jogo foi a final mais longa da história do famoso Grand Slam britânico. Djokovic , atual tenista número 1 do mundo, fechou o jogo com as parciais de 7-6
(5), 1-6, 7-6(4), 4-6, 13-12(3).

Federer , a menos de um mês de completar 38 anos, teve duas chances de conquistar pela nona vez Wimbledon, mas Djoko conseguiu salvar ambos os match points.

Leia também: Da periferia de SP aos EUA: Como o tênis transformou a vida de um brasileiro

"Fica no top 3 da minha carreira. Foi contra um dos maiores caras de todos os tempos. Infelizmente, em jogos como esse alguém tem de perder. Roger diz que espera dar esperança a
outros aos 37 anos e eu sou um deles. Ele me inspira", disse Djokovic, após a vitória.

O sérvio já havia conquistado Wimbledon nos anos de 2011, 2014, 2015 e 2018. Na decisão do ano passado, Djok bateu o sul-africano Kevin Anderson por 3 sets a 0.

Leia também: Derrotado por Djokovic, tenista espanhol perdeu despedida de solteiro por semi

Djokovic também diminuiu a vantagem de Nadal e Federar em Majors. O sérvio chegou em sua 16ª taça, contra 20 do suíço e 18 do espanhol.