Tamanho do texto

"Hoje foi um jogo excepcional para o nosso lado. Jogamos muito bem, do primeiro ao último ponto", disse o tenista brasileiro

Marcelo Melo e Lukasz Kubot foram campeões do ATP 500 de Pequim, na China
Divulgação
Marcelo Melo e Lukasz Kubot foram campeões do ATP 500 de Pequim, na China

O brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot comemoraram na madrugada deste domingo o título do ATP 500 de Pequim, na China - foi a 11ª conquista da dupla dentro do tênis. A final foi disputada diante do austríaco Oliver Marach e do croata Mate Pavic.

Leia também: ATP estuda mudanças no Grand Slam após discussão de tenista com boleiro

Marcelo Melo e Lukasz Kubot, que eram cabeças de chave número 2, não deram chances à dupla rival, que foi cabeça de chave número 1 e é a atual líder da Corrida dos Campeões, o ATP Finals.

No final das contas, vitória por 2 sets a 0, parciais de 6/1 e 6/4, em apenas 1h05min, no National Tennis Stadium. Foi o terceiro título da dupla em 2018 e o 31º da carreira de Melo, recordista brasileiro no esporte.

O triunfo foi um importante passo em busca da vaga entre as oito melhores parcerias do ano, que disputam o Finals, em novembro, em Londres, na Inglaterra.

"Estamos muito felizes por ter conquistado o ATP 500 de Pequim . É mais um título para nós, o 11º como dupla. Hoje foi um jogo excepcional para o nosso lado. Jogamos muito bem, do primeiro ao último ponto. Conseguimos manter o foco, ficamos concentrados na nossa tática de jogo e executamos muito bem", disse o brasileiro.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot foram campeões do ATP 500 de Pequim, na China
Divulgação
Marcelo Melo e Lukasz Kubot foram campeões do ATP 500 de Pequim, na China

"Muito contentes por ter conseguido jogar dessa maneira em uma final. Só fomos crescendo durante o torneio e isso dá muita confiança agora para seguir até o fim da temporada", comemorou Marcelo Melo.

"Foi um passo muito importante para a qualificação para o Finals. Vamos seguir passo a passo, em busca da confirmação da classificação nos próximos torneios. Realmente muito felizes com o resultado, agradecendo a torcida de todos. Valeu! Estamos indo hoje mesmo para Shangai. É aproveitar o momento, mas já focar nesse outro torneio tão importante, começando para nós daqui a pouco", completou.

Melo e Kubot já vinham mostrando muita confiança e conquistando boas vitórias ao longo da semana em Pequim, até garantir a vaga na decisão. Na final, fizeram uma grande partida.

No primeiro set, com dois breaks, no segundo e no quarto games, abriram 5 a 0, para depois fechar em 6/1, sem chances de reação para Marach e Pavic. Na segunda série, os adversários até tentaram equilibrar, mas dupla continuou muito firme no jogo, até conseguir a quebra, no sétimo game, fazer 4/3, confirmar o saque para abrir 5/3 e fechar em 6/4, em pouco mais de uma hora.

Leia também: Maria Esther Bueno, lenda do tênis, morre em São Paulo aos 78 anos

Agora, Melo e Kubot seguem para a disputa do segundo torneio na China, o Masters 1000 de Shangai, nesta semana. A sequência da programação, em quadra rápida, neste final de temporada, terá ainda o ATP 500 de Viena, na Áustria, com início no dia 22, e o Masters 1000 de Paris, na França, no dia 29.

A dupla busca confirmar a vaga entre as oito melhores de 2018 na Corrida dos Campeões, o ATP Finals, em novembro - eles estão na oitava colocação, com 3.570 pontos, mas com os 500 pontos conquistados neste domingo devem subir para o sexto lugar na atualização desta semana.

Marach e Pavic lideram com 6.590 pontos. No ranking mundial individual de duplas da ATP, Melo divide com Kubot o quinto lugar, ambos com 5.790 pontos.

A dupla Marcelo Melo e Lukasz Kubot

Marcelo Melo e Lukasz Kubot foram campeões do ATP 500 de Pequim, na China
Divulgação
Marcelo Melo e Lukasz Kubot foram campeões do ATP 500 de Pequim, na China

O brasileiro Marcelo Melo, de 35 anos, e o polonês Lukasz Kubot, de 36, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016.

Em 2018, foram três títulos até agora, com a disputa de 50 jogos e 33 vitórias.

Neste ano, Melo passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking (56) e, também, o recordista brasileiro em número de títulos da ATP, com 31 agora, após a conquista em Pequim.

Desde 2017, quando encerrou a temporada como número 1, ficou 30 semanas, sendo 25 consecutivas, como líder. Antes, ele ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016. Em março foi eleito atleta do ano pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil).

Principais conquistas de Marcelo Melo

Marcelo Melo em ação no ATP 500 de Pequim, na China
Divulgação
Marcelo Melo em ação no ATP 500 de Pequim, na China

Entre os 31 títulos de Melo na carreira, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e oito Masters 1000, além de sete ATP 500 e 14 ATP 250. Pelo 12º ano consecutivo comemora ao menos um título por temporada.

Leia também: Advertência de árbitro à tenista  no US Open é considerada machista

O primeiro título em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. O brasileiro tem dois Grand Slam - Roland Garros 2015 e Wimbledon 2017 -, além de um vice em Londres (2013) e duas semifinais no US Open.

Marcelo Melo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Paris, em novembro de 2017, chegou ao oitavo, depois de ganhar Shangai (2013 e 2015), Paris (2015), Toronto (2016), Cincinnati (2016), Miami (2017) e Madri (2017).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.