Tamanho do texto

Junn Mitsuhashi foi acusado de coagir outros jogadores e apostar em mais de 70 partidas de tênis; sua melhor posição no ranking da ATP foi a 295º

O tenista japonês Junn Mitsuhashi foi banido pelo resto da vida por conta de fraudes em partidas pela Unidade de Integridade do Tênis (TIU, na sigla em inglês). Além disso, ele ainda terá que pagar uma multa de 45 mil euros (cerca de R$ 154 mil, na cotação atual e sem impostos).

Leia também: Soberano no saibro, espanhol Rafael Nadal conquista título do Masters 1000 de Madri

Mitshuhashi foi acusado de coagir outros jogadores, apostar em mais de 70 partidas de tênis e se negar a cooperar com uma investigação desenvolvida pela TIU. O tenista chegou a ocupar a posição número 295 do ranking da ATP em 2009, mas até o final de 2015 caiu para o número 1997.

O tenista japonês Junn Mitsuhashi foi suspenso pelo resto da vida por fraudar partidas e fazer apostas
Divulgação
O tenista japonês Junn Mitsuhashi foi suspenso pelo resto da vida por fraudar partidas e fazer apostas


As informações obtidas confirmam que em novembro e dezembro de 2015, o japonês de 27 anos tentou subornar com dinheiro alguns jogadores para que os resultados dos jogos fossem manipulados. Fora isso, no mesmo ano, ele fez 76 apostas sobre diferentes confrontos.

Leia também: 20 anos depois, brasileiro Guga relembra título de Roland Garros: "Minha vida mudou"

Um dos tenistas envolvidos foi Joshua Chetty, banido pela entidade em setembro de 2016 após uma investigação da TIU. Em novembro de 2015, o japonês pediu a ele para sofrer uma derrota em um torneio de Stellenbosch, na África do Sul. À época, ele ofereceu 2 mil dólares (cerca de R$ 6,1 mil) pela derrota no simples e 600 dólares (R$ 1,8 mil) nas duplas.

Leia também: Federer e Djokovic trocam a raquete pela música e criam os "Backhand Boys"; veja

A outra vez foi em dezembro de 2015, quando ele tentou coagir um jogador diferente no ITF Futures F4 Tournament, em Lagos, na Nigéria. As apostas, por sua vez, aconteceram em outubro e novembro do mesmo ano.

Outros casos

Em janeiro deste ano, o tenista australiano Nick Lindahl foi suspenso por sete anos além de ser multado em mais de R$ 111 mil por corrupção durante um torneio em seu país. Ele havia aceitado perder uma partida em troca de dinheiro. Ele foi punido pela mesma entidade que baniu o japonês e não participará de qualquer torneio oficial de tênis até 2024.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.