Rayssa Leal
Reprodução/Rede do Esporte
Rayssa Leal

A conquista da brasileira  Rayssa Leal a transformou no nome do momento. Medalha de prata na categoria street feminino nas Olimpíadas 2020 , a skatista de 13 anos chegou a 3 milhões de seguidores nas redes sociais e vem ganhando o afago de internautas desconhecidos do grande público , além de artistas e esportistas.

(Veja a galeria de fotos da medalha de prata nas Olimpíadas)

O último a se render a jovem campeã foi o Rei do futebol, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Em postagem em seu Instagram, o ex-jogador elogiou a atleta e afirmou que ela o "enche de orgulho".

"Era uma vez uma menina que amava o seu skate e tinha um sonho. E assim começa um verdadeiro Conto de Fadas que fez todos os brasileiros sorrirem hoje. Rayssa, você me enche de orgulho. Você é realmente uma "Fadinha", que nos faz acreditar que até os sonhos mais difíceis podem se tornar realidade", escreveu ele.

Vale lembrar que Rayssa se tornou a atleta mais jovem da história do Brasil subir ao pódio em Olimpíadas. Aos 13 anos e 203 dias, bateu o recorde de Rosângela Santos, bronze em Pequim 2008 com 17 anos no 4x100m do atletismo.

Fadinha é, também, a mais jovem brasileira a participar dos Jogos. A marca anterior era de Talita Rodrigues, nadadora que foi finalista no 4x100m livre em 1948, nos Jogos de Londres. Na ocasião, tinha 13 anos e 347 dias.

O ouro ficou com a japonesa Momiji Nishiya, também de 13 anos, cinco meses mais velha que Rayssa. A skatista somou 15,26 na final, à frente dos 14,64 da brasileira. A também japonesa Funa Nakayama completou o pódio, com 14,49.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários