Rayssa
Instagram
Rayssa

Depois da emocionante conquista da medalha de prata no skate street, Rayssa Leal, a mais jovem medalhista olímpica do Brasil, já colhe os louros da vitória e segue sendo atração.

(Veja na galeria abaixo fotos da conquista da brasileira)

Após cumprir todos os protocolos, subir no pódio, receber a medalha, dar entrevista para as emissoras de televisão e passar pela zona mista, a atleta voltou à Vila Olímpica e teve uma recepção digna de campeão. Segundo relatos, ela foi aplaudida de pé por uma fila de atletas.

Até os que estavam na academia na hora da sua chegada pararam os exercícios para celebrar a jovem de 13 anos. As atletas do vôlei, por sua vez, fizeram questão de, uma a uma, dar uma abraço na medalhista  (ver o vídeo abaixo) .

 O fenômeno também chegou às redes sociais, com a garota atingindo quase três milhões de seguidores (até o fechamento dessa reportagem). O crescimento, aliás, já foi motivo de surpresa da atleta. Ao ser informada, logo após a vitória, Rayssa não acreditou.

Você viu?

“Que??? O que que é isso minha gente? Eu não sabia não. Desde quando eu comecei nas redes sociais, sempre foi um sonho ter meu primeiro milhão e ontem eu cheguei em um milhão e hoje eu já tenho dois? O que é isso? Dois milhões e a medalha? Olha isso!”, afirmou.

Porém, uma seguidora em especial deixou a atleta em polvorosa. Ao notar, já no refeitório da Vila Olímpica, que passou a ser seguida pela atriz da Globo, Bruna Marquezine, ela deu um grito que assustou os presentes.

A ex-namorada do jogador Neymar, aliás, foi uma das famosas que postaram suas homenagens nas redes sociais. A atriz escreveu: "Eu acredito em fadas, acredito, acredito", fazendo menção ao apelido "Fadinha", que a atleta leva desde mais nova.


Rayssa se tornou a atleta mais jovem da história do Brasil subir ao pódio em Olimpíadas. Aos 13 anos e 203 dias, bateu o recorde de Rosângela Santos, bronze em Pequim 2008 com 17 anos no 4x100m do atletismo. Fadinha é, também, a mais jovem brasileira a participar dos Jogos. A marca anterior era de Talita Rodrigues, nadadora que foi finalista no 4x100m livre em 1948, nos Jogos de Londres. Na ocasião, tinha 13 anos e 347 dias.

O ouro ficou com a japonesa Momiji Nishiya, também de 13 anos, cinco meses mais velha que Rayssa. A skatista somou 15,26 na final, à frente dos 14,64 da brasileira. A também japonesa Funa Nakayama completou o pódio, com 14,49.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários