Tamanho do texto

Tsunekazu Takeda é acusado de ter comprado votos para que Tóquio vencesse Istambul e Madrid e sediasse os Jogos Olímpicos de 2020

Tsunekazu Takeda deixará o cargo faltando quase um ano para o início das Olimpíadas
Reprodução / Toshifumi Kitamura / Getty Images
Tsunekazu Takeda deixará o cargo faltando quase um ano para o início das Olimpíadas

Investigado na França por corrupção, o presidente do Comitê Olímpico Japonês (JOC), Tsunekazu Takeda, anunciou nesta terça-feira (19) que deixará o cargo em junho, cerca de um ano antes da realização dos Jogos Olímpicos, que serão realizados no Japão.

Leia também: Atletas estarão proibidos de fumar nas instalações dos Jogos Olímpicos de 2020

Takeda é investigado pela justiça francesa por "corrupção ativa", já que segundo as autoridades, o dirigente teria comprado votos que levou Tóquio a vencer as candidaturas de Istambul e Madri para sediar as  Olimpíadas  de 2020.

A investigação, que iniciou em 2016, suspeita que um pagamento de R$ 7,8 milhões foi realizado pela empresa de consultoria Black Tindings pouco antes da vitória da capital japonesa, com 60 votos contra 36 para Istambul para sediar os  Jogos Olímpicos .

Leia também: Após curtir Carnaval, Gabriel Medina mira tri mundial e vaga para as Olimpíadas

Desde 2001 no comando da entidade japonesa, a decisão do dirigente de 71 anos foi confirmada em uma reunião do JOC. Takeda deverá também deixar a presidência do comitê de marketing do Comitê Olímpico Internacional (COI).

"Eu não acredito que fiz algo ilegal ou errado. É lamentável que uma sombra tenha sido lançada no torneio por minha causa, mas também acho que é meu dever servir o resto do meu mandato como presidente. Considerando o futuro do Comitê Olímpico Japonês, pensei que a decisão mais conveniente era deixar a gestão para um novo líder da próxima geração", disse Takeda.

"Durante 18 anos presidi o comitê. Tóquio foi escolhida com o esforço de todos, os preparativos avançam como deveriam", reafirmou.

Leia também: Brasil deve ter 250 atletas em disputa nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020

De acordo com a imprensa japonesa, diversos candidatos estão na disputa para substituir Takeda. Entre eles, está o campeão olímpico de judô Yasuhiro Yamashita. Faltando menos de 500 dias para o início das Olimpíadas  de Tóquio, o Japão irá investir mais de US$ 20 bilhões para organizar a competição.

Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais