Tamanho do texto

Dupla do vôlei de praia conquistou o Campeonato Mundial, Circuito Mundial e Circuito Brasileiro. Evandro e André se juntaram apenas em 2016

Evandro e André Stein (RJ/ES) são os campeões do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia 2017/2018. A parceria, que terminou a etapa de Maceió (AL), neste mês, com a medalha de bronze, não pode mais ser alcançada por nenhuma outra dupla no ranking geral, que soma os resultados de todas as paradas da temporada. 

Leia também: Conheça Tifanny Abreu, a primeira trans da Superliga feminina

Evandro e André comemoram título brasileiro no vôlei de praia
Divulgação
Evandro e André comemoram título brasileiro no vôlei de praia

É o primeiro título brasileiro de ambos e, desta maneira, Evandro e André Stein se juntam ao seleto grupo que já assegurou a tríplice coroa, vencendo Campeonato Mundial, Circuito Mundial e Circuito Brasileiro na mesma temporada. Tão seleto que, até agora no naipe masculino, era formado apenas por campeões olímpicos do v ôlei de praia . Ricardo/Emanuel (BA/PR), em 2003, Alison/Emanuel (ES/PR), em 2011, e Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), em 2015, haviam alcançado o feito.

“Fico feliz em alcançar mais um título para nosso time, especialmente pelo fato de termos pouco mais de um ano de parceria. Essa conquista tripla é algo muito importante, mérito da nossa comissão técnica, das nove pessoas que trabalham duro, minha e do André. Suamos tanto diariamente que os resultados acontecem. Nossas famílias também foram fundamentais”, disse Evandro, que completou.

“Os resultados vieram em sequência, acabaram dando confiança de um torneio para o outro, empurrando uma evolução. Queremos manter essa ‘fome’ por conquistas, mirando sempre o torneio seguinte. Acho que essa dedicação constante é o caminho correto. Não esperávamos tantos resultados logo no início, mas sabíamos que teríamos uma dedicação completa de ambos. Era fato. Felizmente as coisas estão aparecendo, vamos celebrar este título brasileiro e já pensar no Circuito Mundial de 2018 que é nosso próximo objetivo”.

A regularidade da parceria foi a marca registrada na temporada. Chegaram à final em quatro das seis etapas realizadas até agora, tendo sido campeões em Campo Grande (MS), Itapema (SC) e João Pessoa (PB), além de vice-campeões na etapa de Fortaleza (CE) e bronze em Maceió (AL). Com 2.120 pontos somados, não podem ser alcançados por Vitor Felipe e Guto, que possuem 1.640 com o descarte do pior resultado. André analisou a boa campanha logo de cara.

Leia também: Tifanny se defende após críticas: "Estou aqui simplesmente porque tenho talento”

“Não era um foco, não tínhamos traçado como meta no início da temporada. Mas começamos bem, até pelo bom ritmo que tivemos no Circuito Mundial. Tivemos dois títulos nas três primeiras etapas e, quando notamos, estávamos liderando o ranking. Foi após a etapa de João Pessoa que notamos a possibilidade real desta conquista importante. Acho que é fruto de uma regularidade, ter mantido o trabalho sempre intenso e pensando mais no presente, em fazer o melhor em cada etapa. Estamos muito contentes, essa tríplice coroa é muito especial, algo difícil de acontecer, vencer os três principais em sequência. Representa demais para nosso time, queremos agora terminar com mais um pódio em Aracaju”, disse.

Além dos títulos conquistados recentemente, a dupla concorre em duas categorias no Prêmio Brasil Olímpico, do Comitê Olímpico do Brasil (COB), que acontece nesta quarta-feira (28.03), no Rio de Janeiro (RJ). Eles estão na disputa do 'Atleta da Torcida', em votação popular pelas redes sociais, e 'Atleta do Ano', em escolha feita por técnicos, atletas e dirigentes, concorrendo com Caio Bonfim (atletismo) e Marcelo Melo (tênis).

Evandro e André se juntaram em dezembro de 2016, após o gigante carioca de 2,10m desfazer a parceria com Pedro Solberg, com quem atuou nos Jogos Olímpicos Rio-2016. André Stein vinha jogando ao lado do campeão olímpico Ricardo e aceitou o projeto, passando a morar no Rio de Janeiro. Eles são comandados por Ednilson Costa, o ‘Ed’, que está com Evandro desde 2010. O treinador avaliou a conquista e, assim como os atletas, destacou a importância da comissão técnica e do comprometimento de toda a equipe.

“Acima de tudo, o mais importante de todas as conquistas foi o comprometimento e a dedicação de toda a equipe. Evandro e André se comprometeram a fazer tudo o que foi passado pelos profissionais da equipe técnica, cada um teve uma parcela fundamental nos resultados alcançados. O que nos dá maior satisfação é saber que eles têm um potencial enorme e muita coisa pra evoluir. Muito trabalho pela frente. Eles são parceiros dentro e fora de quadra e isso também conta muito”, analisou Ed.

Evandro e André Stein entram em quadra novamente no próximo dia 5 de abril, pela sétima e última etapa do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia, em Aracaju (SE). Ainda em abril, de 26 a 29, acontece a disputa do SuperPraia, com os melhores times da temporada nacional se enfrentando em Brasília (DF). Na sequência eles terão desafios pelo Circuito Mundial 2018. No naipe feminino, a dupla campeã será definida na última etapa, com Maria Elisa/Carol Solberg (RJ) em vantagem sobre Ágatha/Duda.

Leia também: Itália afasta principal jogador de vôlei do país por problema com marca de tênis

EVANDRO E ANDRÉ NO CIRCUITO BRASILEIRO 17/18:

1ª etapa - Campo Grande (MS) - ouro
2ª etapa - Natal (RN) - 5º lugar
3ª etapa - Itapema (SC) - ouro
4ª etapa - Fortaleza (CE) - prata
5ª etapa - João Pessoa (PB) - ouro
6ª etapa - Maceió (AL) - bronze

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.