Tamanho do texto

Gabriel Medina tirou a maior nota do dia e Yago Dora teve a maior média de pontos da primeira bateria. Doze brasileiros disputam a etapa na Austrália

undefined
@WSL / Matt Dunbar
Gabriel Medina teve a maior nota do dia no Quiksilver Pro Gold Coast, na Austrália, abertura do Mundial de Surfe 2019

A temporada 2019 do Liga Mundial de Surfe - WSL começou nesta quarta-feira (03) na Austrália e os brasileiros tiveram boas apresentações na primeira bateria.

Leia também:  Campeã brasileira de surfe em 2018 morre no Ceará após ser atingida por raio

Os destaques do dia ficaram com Gabriel Medina, bicampeão do mundial de surfe , que tirou a maior nota desta quarta – 8,17. Já Yago Dora conquistou a pontuação geral – 14,33 - na bateria com Ítalo Ferreira e Kelly Slater.

“Estou feliz em começar o meu ano com uma vitória assim como esta”, disse Yago Dora. “Tem sempre aquela expectativa e muito nervosismo sobre como vai ser nossa primeira bateria, então começar ganhando é muito bom, como se fosse um bônus de confiança. Foi realmente ótimo para mim e estou feliz pela vitória”.

Além de Gabriel Medina e Yago, Michael Rodrigues, Filipe Toledo, Jessé Mendes e Deivid Silva passaram direto para a terceira fase do Quiksilver Pro Gold Coast. Os outros cinco brasileiros presentes na etapa, que ficaram em último, terão outra chance de avançar nos quatro confrontos da repescagem.

Pelo segundo ano consecutivo, os brasileiros são maioria na elite no top-34 com onze surfistas. O campeão mundial em 2015, Adriano de Souza, recupera-se de uma cirurgia e está sendo substituído por Caio Ibelli na Austrália. Já o atual campeão mundial Pro Junior, Mateus Herdy, foi convidado pela WSL, aumentando para doze surfistas o esquadrão brasileiro.

Nesta edição do Quiksilver Pro Gold Coast está sendo inaugurado um novo formato de classificação. Na fase inicial, somente o vencedor passava direto para a terceira fase e agora são os dois primeiros colocados.

Juntamente com a primeira etapa do Mundial de Surfe, começou nesta quarta-feira o Red Bull Airborne, uma competição especial de aéreos. O brasileiro Yago Dora foi campeão em 2018 e na primeira etapa Ítalo Ferreira foi o vencedor. A Airborne ainda terá edições em Gold Coast e na França.

O ano de 2019 também marca a primeira temporada com premiações iguais para homens e mulheres na divisão de elite da Liga Mundial de Surfe. A competição feminina, Boost Mobile Pro, terá a primeira chamada nesta quinta-feira as 06h30 local (17h30 no horário de Brasília).

Leia também:  Neymar e Medina aceitam convite de Bolsonaro e Netanyahu para ir a Israel

Todas as baterias estão sendo transmitidas ao vivo pelo  site oficial da Liga Mundial de Surfe ,  pelo Facebook Live e pelo Aplicativo da World Surf League.