Tamanho do texto

Australiano vai deixar a elite do surfe ao fim da temporada de 2018

Joel Parkinson, campeão mundial de surfe de 2012
WSL/ Kirstin
Joel Parkinson, campeão mundial de surfe de 2012

Campeão do circuito mundial de surfe de 2012, Joel Parkinson anunciou sua aposentadoria . Aos 37 anos de idade, o australiano vai deixar as competições no fim da temporada, depois de participar dos demais eventos do ano, com exceção da etapa portuguesa. Assim, sua última bateria na elite do esporte vai acontecer no Pipe Masters em Memória a Andy Irons, em dezembro.

Leia também: Maya Gabeira pode se tornar a primeira surfista no Guinness Book: "Expectativa"

"Eu decidi que este será meu último ano no tour", disse Joel Parkinson . “Vou encerrar em Pipe. Eu pensei em continuar fazendo mais um evento, mas eu pensei que não há lugar melhor do que Pipeline. Eu tive tantas boas lembranças lá. Tantas grandes vitórias lá. Eu decidi que é isso. Esta será minha última vez ao redor do mundo no circuito. Isso traz lágrimas aos meus olhos um pouco dizendo em voz alta".

Leia também: Surfistas prestam homenagem a Jean da Silva no Havaí; assista vídeo emocionante

O adeus

“Eu realmente estou em um ponto onde eu gosto do meu surfe, e devo dizer, eu gostei de usar uma camisa por um longo tempo, mas essa parte do surfe para mim não é tão forte quanto era. Eu não acho que tenho a ferocidade no meu sangue, não ferve mais colocar uma camisa. Meu sangue ferve por surfar boas ondas agora", garantiu o australiano .

Leia também: Surfista britânico fratura costela após ser atingido por onda de quase 20 metros

“Vou sentir muita falta das amizades. Mas sempre pensei, sempre terei sorte depois da aposentadoria que há uma parada do circuito mundial no meu quintal. Então, pelo menos uma vez por ano, vou descer e ver todos os rostos familiares, amigos e famílias. E estou animado para voltar a alguns desses lugares que não seja para colocar uma camisa ou para uma etapa. Eu mal posso esperar para ir para J-Bay quando o evento não estiver rolando, ou ir para a Europa, ver amigos na França. E fazer coisas como ir ao Havaí em janeiro e fevereiro, quando os eventos não estão acontecendo. E eu acho que é realmente quando você vai balançar as amizades que você fez no tour", completou Joel Parkinson .

    Leia tudo sobre: surfe