Tamanho do texto

Os surfistas Ramon Navarro, do Chile, e o brasileiro Serginho Laus fazem parceria no Norte do Brasil e desbravam juntos pororoca no Rio Amazonas

Atleta do surfe do Chile, Ramon Navarro, desbrava a pororoca
Fábio Piva/Red Bull Content Pool
Atleta do surfe do Chile, Ramon Navarro, desbrava a pororoca

Enquanto a preservação da Amazônia é um dos assuntos sobre meio-ambientes mais discutidos no âmbito nacional e internacional, dois atletas do surfe descobriram a existência de uma nova pororoca. Por conta da instalação de hidrelétricas e da criação desordenada de búfalos na região, a famosa onda que se formava no Rio Araguari havia se extinguido em meados de 2014. No entanto, o chileno Ramon Navarro e o brasileiro Serginho Laus encontraram a onda em outro local: o Rio Amazonas.

LEIA TAMBÉM: Saiba tudo sobre o surfe e estilo de vida do esporte

“Quando a Pororoca parou de se formar no Rio Araguari, começamos a procurar onde toda aquela água desembocaria. Foram anos de buscas pela região, até que a encontramos em meio ao Rio Amazonas”, disse Serginho Laus. Quando a encontraram, chamaram Ramon Navarro para deixar o primeiro surfe ainda mais especial. “Ele é um cara da água. Vem de uma família que faz pesca submarina e tinha muita vontade de surfar na onda que desapareceu”, completou.

A experiência dos dois surfistas foi compartilhada através do documentário Amazon High Tide, disponível na internet. O filme mostra a parceria entre o Ramon Navarro, famoso por encarar ondas gigantes em águas geladas, e de Serginho Laus, referência em ondas de maré. A aventura pelo Rio Amazonas ainda contou com a participação do biólogo Hugo Fernandez.

Para chegar até a pororoca , foram mais de 15 horas de barco desde Macapá (AP). "Eu nunca estive em um lugar tão lindo no mundo, com tanta água e tanto verde", disse Ramon, que alegou o calor e a umidade como um dos maiores desafios da viagem.

LEIA TAMBÉM: Surfista britânico fratura costela após ser atingido por onda de quase 20 metros

Veja algumas imagens da aventura na Amazônia:

Amazon High Tide
Fábio Piva/Red Bull Content Pool
Amazon High Tide
Amazon High Tide
Fábio Piva/Red Bull Content Pool
Amazon High Tide
Amazon High Tide
Fábio Piva/Red Bull Content Pool
Amazon High Tide
Amazon High Tide
Fábio Piva/Red Bull Content Pool
Amazon High Tide

LEIA TAMBÉM: Orcas invadem campeonato de surfe na Noruega; assista o vídeo

Para o brasileiro, através do surfe e da nova descoberta, uma movimentação muito positiva na região pode ter início. “A Pororoca era muito importante para a comunidade do Rio Araguari. Já havia pessoas vivendo do turismo, aprendendo a surfar e se desenvolvendo no esporte. A gente espera que essa nova onda traga também oportunidades para quem vive ali perto e uma conscientização de como precisamos preservar a natureza ”, disse Serginho.

    Leia tudo sobre: surfe
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.