Tamanho do texto

O americano de 19 anos venceu o brasileiro Jadson André na final em Florianópolis

O americano Kanoa Igarashi levou a melhor em cima do brasileiro Jadson André
WSL / Smorigo
O americano Kanoa Igarashi levou a melhor em cima do brasileiro Jadson André

Kanoa Igarashi é o campeão do histórico Hang Loose Pro Contest 30 anos na praia da Joaquina, em Florianópolis. Na final Brasil x Estados Unidos o americano de apenas 19 anos levou a melhor em cima do potiguar Jadson André, de 26. Na pontuação final, Kanoa fechou com 15,84 a 13,37 de Jadson e faturou o prêmio de 25 mil dólares. A vitória no evento de Santa Catarina garantiu ao jovem surfista a permanência na elite mundial do surfe no ano que vem, além de sua liderança no ranking da divisão de acesso.

Leia mais: Paulo Kid, competidor em 1986, o técnico volta a Joaquina 30 anos depois

"É uma sensação incrível ganhar de novo aqui no Brasil e foi muito parecido com o ano passado, quando eu precisava de um bom resultado para me classificar para o CT", disse Kanoa Igarashi. O americano ocupava um perigoso oitavo lugar na lista dos dez indicados pelo WSL Qualifying Series, a divisão de acesso.

Jadson André também faz parte da elite mundial e, como Kanoa Igarashi, não está conseguindo se manter na classificação dos 22 primeiros do CT, que garantem a permanência para o próximo ano. Com o vice-campeonato e os 4.500 pontos, Jadson saltou da 58ª a 22ª colocação na divisão de acesso. "Nem estava prestando atenção no ranking do QS, mas é bom saber que eu subi e posso me garantir pelo QS também, porque você nunca sabe o que vai acontecer". O brasileiro agora busca garantir sua vaga a partir das últimas duas etapas do QS que acontecem no Havaí.

Leia mais: 11 vezes campeão, Kelly Slater posta foto em homenagem a rival Andy Irons

O RESPONSÁVEL

O sucesso do Hang Loose Pro Contest 30 anos se deve principalmente a um empreendedor. O empresário Álfio Lagnado, proprietário da Hang Loose era a imagem de um homem feliz, realizado com mais uma edição marcante. O sentimento era o mesmo de 30 anos atrás, quando ainda iniciava no mercado de surf e resolveu investir numa etapa do Circuito Mundial, na época um grande desafio.

Leia mais: Dave Macaulay, campeão do Hang Loose Pro Contest 1986, relembra conquista

"Muito legal, eu aqui vendo o palanque azul, da mesma cor, com o mesmo logotipo daquela edição. As pedras cheias de gente, todo mundo amarradão. Sentimento muito parecido com o de 30 anos atrás. Estou muito feliz de estar presenciando tudo isso. Valeu muito muito a pena, muito mais do que eu imaginava”, vibrou Álfio Lagnado.

A grande final começou as 11h do domingo (6) com duração de 35 minutos. Com a praia lotada, o americano Kanoa Igarashi conquistou uma vaga no CT pela segunda vez em evento brasileiro. Ano passado, o californiano venceu o QS 6000 de Itacaré, na Bahia. Desta vez, no campeonato mais emblemático da história do surfe brasileiro.

    Leia tudo sobre: surfe