Tamanho do texto

Paulo Kid volta ao Hang Loose Pro Contest 2016, desta vez como treinador da equipe e relembra seus momentos como competidor

Paulo Kid, Alfio Lagnado (dono da Hang Loose) e Tinguinha Lima
Divulgação/ Marcelo Laxe
Paulo Kid, Alfio Lagnado (dono da Hang Loose) e Tinguinha Lima

O paulista do Guarujá, Paulo Kid iniciava sua trajetória no surf profissional em 1986. Na época com 18 anos, o Hang Loose Pro Contest na praia da Joaquina, Florianópolis, foi seu primeiro grande campeonato pela extinta ASP (hoje WSL, World Surf League). O atleta da equipe Hang Loose teve a satisfação de participar do histórico momento no qual o Circuito Mundial voltava ao Brasil.

Leia mais: Dave Macaulay, campeão do Hang Loose Pro Contest 1986, relembra conquista

30 anos depois, Paulo Kid volta ao "mesmo palco" ainda pela Hang Loose, mas desta vez como técnico da marca, posição que ocupa desde 1995. Quatro dos seus atletas vem brigando por vagas na elite mundial do surf. Três deles, com vitórias na divisão de acesso em 2016, o WSL Qualifying Series. Ian Gouveia é o quinto colocado do ranking e foi campeão da etapa de Açores, em Portugal. Jessé Mendes em décimo, garantiu o pódio em Cascais, também em Portugal, assim, ambos estão na zona de classificação. Deivid Silva está em 14º lugar e foi o campeão na etapa do Marrocos. Com estes históricos, o treinador pode ter momentos de emoção e satisfação na praia da Joaquina com possíveis garantias de assegurar a participação no CT 2017.

Leia mais: John John Florence vence em Portugal e é campeão mundial de surfe

O Hang Loose Pro Contest 2016 é uma etapa seis estrelas e o último da temporada antes dos dois decisivos eventos que acontecem no North Shore, Havaí. Para ele, a situação é nova, mas Kid sabe como trabalhar bem para se dividir na importante tarefa. “Não sei como é. Nunca vivi isso. É a primeira vez. Mas é bom, legal fazer um trabalho e chegar no final do ano e ter atletas lutando pelo objetivo”, revela. “Vai ser bastante emoção, lógico, ainda mais porque estarei revivendo o Hang Loose de 30 anos atrás. Junta tudo”, determina o chefe.

Leia mais: Campeão mundial de surfe busca novo talento em campeonato amador

HANG LOOSE PRO CONTEST 1986

Competidor por 17 anos, Paulo Kid lembra exatamente do evento em 1986. “Cheguei uma semana antes com o Tinguinha (Lima). Éramos da equipe Hang Loose. Foi uma semana de ondas épicas, um marco no surf profissional brasileiro. Pode se dizer que tudo começou novamente ali. E estamos aí até hoje”, comenta, falando que participar do evento terá um gostinho especial. “Será um flashback. Uma época do surf que graças a Deus vivi bem. Dá saudades e muita coisa virá à tona”, diz.

    Leia tudo sobre: surfe
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.