Tamanho do texto

O húngaro Tamas Kenderesi participou do Mundial de Natação na Coreia do Sul e foi detido no país com uma acusação de assédio sexual

O nadador húngaro Tamas Kenderesi foi preso na madrugada de domingo (28) em Gwangju, na Coreia do Sul, acusado de assédio sexual. De acordo com a agência de notícias coreana Yonhap, o atleta de 22 anos estava em uma boate e foi acusado por uma jovem de 18 anos.

Leia também: Desabamento em boate deixa dois mortos e atletas feridos na Coreia do Sul

nadador arrow-options
Reprodução/Instagram/@tamaskenderesi
Tamas Kenderesi foi detido na Coreia do Sul após acusação de assédio

A jovem chamou a polícia imediatamente e o nadador foi encaminhado para a delegacia na companhia de um advogado. Segundo a Yonhap , ele negou as acusações de assédio . Depois de interrogatório ele foi liberado e retornou a vila dos atletas, mas foi impedido pela polícia de deixar o país pelos próximos 10 dias, enquanto o caso é investigado.

Leia também: Brasil leva medalha de prata no 50m livre do Mundial de Esportes Aquáticos

Tamas Kenderesi está em Gwangju para o mundial de natação, que termina neste domingo (28). O nadador esteve nas Olimpíadas do Rio em 2016, onde ganhou uma medalha de bronze nos 200m borboleta.