Tamanho do texto

Bruno Fratus chegou em 21s45, mesmo tempo do grego Kristian Gkolomeev, com quem dividiu o segundo lugar; o ouro ficou com Caeleb Dressel

O Brasil conquistou a medalha de prata nos 50m nado livre do Campeonado Mundial de Esportes Aquéticos com o atleta Bruno Fratus, na manhã deste sábado (27), em Gwangju, na Coreia do Sul. 

Leia também: Brasil tem vitória em noite de abertura dos Jogos Pan-Americanos

Bruno Fratus arrow-options
Reprodução/Twitter
Brunos Fratus ficou em segundo lugar nos 50m livre

Com um tempo de 21s45, Fratus acabou chegando junto do grego Kristian Gkolomeev, com quem dividiu a segunda posição da prova dos 50m nado livre . O ouro ficou com o norte-americano Caeleb Dressel que, chegou em 21s04, quebrando o recorde do campeonato, que pertencia a Cesar Cielo - contudo, o brasileiro, continua dono do recorde mundial, de 20s91.

A prova teve um início conturbado com direito a vaia do público, porque os árbitros demorando quase um minuto até convocarem os atletas. Isso colaborou para a desconcentração de alguns deles. Fratus chegou a disparar um pouco depois da maioria dos nadadores, mas se recuperou e chegou em segundo. 

Leia também: Mundial de natação: Etiene Medeiros conquista a prata nos 50m costas

Essa é a quarta vez que o atleta brasileiro leva para casa uma medalha em Campeonatos Mundiais. Em 2015, ele foi bronze nos 50m livre em Kazan, na Rússia, e em 2017, ele conseguiu prata nos 50m livre e no revezamento 4x100m livre em Budapeste, na Hungria.

Nesta competição, Fratus foi responsável pela sétima medalha do Brasil. Até o momento, Ana Marcela conquistou ouro nos 5 quilômetros e nos 25 quilômetros. Nicholas Santos foi terceiro lugar nos 50m borboleta. Etiene Medeiros levou  prata nos 50m costas. Além deles, Felipe Lima e João Gomes Junior pegaram prata e bronze, respectivamente, na prova dos 50m peito.