Tamanho do texto

Novato do futebol americano ganhou destaque por seu diferente sobrenome

Kobe Buffalomeat, o carne de búfalo
Reprodução/ Twitter
Kobe Buffalomeat, o carne de búfalo

Aos 18 anos, um calouro logo ganhou os holofotes em seu primeiro dia universitário, assim que assinou com o time de futebol americano da Faculdade Estadual de Illinois (EUA). O motivo, seu nome: Kobe Buffalomeat (carne de búfalo, em português).

LEIA MAIS: Ex-jogador da NFL culpa futebol americano por demência, Alzheimer e Parkinson

Muitas vezes confundido como apelido, o sobrenome de Kobe, é realmente este: carne de búfalo. E o garoto ainda precisa esclarecer sempre que conhece alguém novo. "Desde pequeno, todas as vezes que eu me apresentava para alguém, me perguntavam se este era meu sobrenome verdadeiro. 'Sim, este é'", disse o garoto à televisão norte-americana.

"Nos aeroportos, nas lojas ou quando olham o cartão de crédito, as pessoas viram e me perguntam se é verdadeiro", contou Kobe. "Eu nunca pensei que fosse tão popular... Ouvi diversas vezes que é 'único', mas nunca fiz grande caso sobre isso".

LEIA MAIS: Anel de campeão do Super Bowl ajuda na vida de 24 crianças na Tailândia

O garoto veio da cidade Lawrence, no estado norte-americano do Kansas. Com 2 metros de altura e 130 kg, o novato foi anunciado pelo Redbirds da Universidade de Illinois e será o mais novo reforço da linha ofensiva. O tweet da equipe logo se tornou viral, fazendo o maior sucesso na internet.





Origem

O sobrenome vem do pai de Kobe, Ryan Buffalomeat, e é de origem indígena. A família tem descendência das tribos Choctaw, Cherokee e Cheyenne-Arapaho, nativas norte-americanas de Oklahoma Ocidental.

Os colegas de Kobe o chamam de "Buff" ou "Beef", mas Dirk Wedd, treinador do time de futebol americano do colégio, o chama de "Meat", carne. 

LEIA MAIS: "Alguém roubou minha camisa de jogo", diz Tom Brady após vitória do Super Bowl

Já o nome Kobe, inclusive, foi uma homenagem à Kobe Bryant, durante a terceira temporada do jogador na NBA em 1999, ano em que Buffalomeat nasceu. Vale lembrar que este também o nome de um corte de carne da raça japonesa Wagyu, que pode valer R$ 500 o kilo.

Família Buffalomeat
Reprodução/ Twitter
Família Buffalomeat

NFL

O nome de Kobe poderá voltar aos holofotes em 2022, depois dos cinco anos universitários de Buffalomeat. Aí então, depois da graduação, o "Carne de búfalo" poderá, quem sabe, ser draftado e estrelar uma das 32 equipes da liga.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.