Tamanho do texto

Quatro jogadores do Minnesota Gophers foram expulsos do time depois de terem abusado sexualmente uma mulher; dez atletas estão envolvidos

Dez jogadores do Minnesota Golden Gophers estão envolvidos no caso
Reprodução/ Minnesota Golden Gophers
Dez jogadores do Minnesota Golden Gophers estão envolvidos no caso

Dez jogadores de futebol americano da Universidade de Minnesota foram acusados de abuso sexual. Ray Buford, Kiante Hardin, Dior Johnson e Tamarion Johnson foram expulsos enquanto Mark Williams e Carlton Djam serão suspensos por um ano. O caso foi investigado pelo escritório de Igualdade de Oportunidades e Ações da própria entidade.

LEIA MAIS: "Alguém roubou minha camisa de jogo", diz Tom Brady após vitória do Super Bowl

Seth Green, Kobe McCrary, Antonio Shenault e Antoine Winfield Jr, os outros quatro jogadores envolvidos, foram livres de punições pesadas. "As alegações contra eles eram injustificáveis e poderiam causar grandes prejuízos para seus futuros brilhantes", disse Lee Hutton, advogado dos atletas ao "The New York Times". "Eles estão ansiosos para colocar esse incidente para trás e avançar em suas atividades acadêmicas e atléticas".

O escritório responsável pelo caso recomendou a punição dos estudantes após concluir que violaram o código de conduta da universidade. Apesar da ocorrência estar sendo trabalhada desde dezembro, todos os envolvidos negaram as acusações.

LEIA MAIS: Ex-jogador da NFL culpa futebol americano por demência, Alzheimer e Parkinson

O caso

A vítima disse que foi forçada à ter relações sexuais com vários jogadores de futebol logo após a vitória do Minnesota Golden Gophers sobre o Oregon State, em 2 de setembro do ano passado. A mulher trabalhava na equipe de organização do estádio TCF Bank, que recebeu a partida.

Ela alega ter sido abusada sexualmente em um apartamento fora do campus universitário. Além disso, as acusações variam de jogador para jogador, já que alguns não participaram de forma ativa e apenas testemunharam o acontecimento.

LEIA MAIS: Anel de campeão do Super Bowl ajuda na vida de 24 crianças na Tailândia

O treinador da equipe do Minnesota Gophers, Tracy Claeys, foi demitido após apoiar o boicote de seus atletas pela suspensão. Assim, todos os jogadores envolvidos devem informar a entidade se vão recorrer às decisões.

"Acho que toda essa sitação reflete a necessidade de uma pauta maior", disse a presidente do senado estudantil da universidade. "Precisamos falar sobre violência sexual nos campos universitários". 

A Universidade de Minnesota ainda não se manifestou sobre o caso e alega não poder comentar no momento por questões das leis de privacidade e preservação dos jogadores.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.