Tamanho do texto

Gene Dykes percorreu 26 km em 2h54s23, quebrando marca estabelecida há 15 anos. A IAAF tem uma categoria especial de recordes acima de 70 anos

O americano Gene Dykes é o novo recordista em maratona para atletas acima de 70 anos
Reprodução
O americano Gene Dykes é o novo recordista em maratona para atletas acima de 70 anos

No último sábado (15), o recorde mundial de maratona para atletas acima de 70 anos foi quebrado depois de quinze anos. O americano Gene Dykes finalizou a prova de 26 quilômetros em 2h54s23.

Leia também:  Retrospectiva - Veja as notícias que mais bombaram no IG Esporte em 2018

A marca de Dykes na maratona de Jacksonville, na Flórida (EUA), ficou 25 décimos de segundos abaixo do número do último recordista e tricampeão da maratona para atletas acima de 70 anos, o canadense Ed Whitlock.

Os recordes dessa categoria de atletas são registrados pela World Masters Association M70. Desde 1976 a Associação registra os tempos dos maratonistas. Para alcançar o feito, é preciso que a maratona disputada siga as regras da IAAF (Associação Internacional de Federações de Atletismo) e que os competidores estejam entre 70 e 75 anos.

Gene Dykes é um programador de computadores aposentado de 70 anos. Suas provas preferidas são ultramaratonas e maratonas com cursos difíceis. Segundo sua filha, Hilary Shirazi, nas últimas três maratonas que disputou, Dykes fez tempos abaixo de três horas.

Em outubro, na maratona de Toronto, no Canadá, ele ficou 30 segundos atrás do recorde de Whitlock. Antes da corrida em Jacksonville, Dykes comentou sobre sua capacidade de recuperar-se de uma prova para outra. “Eu tenho dito muitas vezes que a minha capacidade de recuperar é o meu super poder”.

Leia também:  Copa 2022 terá local específico para o consumo de bebida alcoólica. Entenda

No início do mês de dezembro, Dykes disputou duas maratonas em dias seguidos. Ultramaratona em São Francisco no dia 01 de dezembro e a Maratona Internacional da Califórnia no dia 02 de dezembro.

Após o feito do último sábado, durante entrevista ao site R unner’s World , ele comemorou o recorde batido. “Meu primeiro pensamento foi que realmente libera minha agenda para o próximo ano”, indicando que vai dar um tempo em seu calendário de corridas .

Leia também:  Equipe Brasil fecha mundial de natação em piscina curta com oito medalhas

Para Gene Dykers, os próximos dias serão de disputas no golfe, antes de voltar para sua casa em Bala Cynwyd, na Pensilvânia. Nos últimos anos ele tem sido um destaque em maratona . Em 2017, por exemplo, foi uma das 13 pessoas a disputar a “coroa tripla” de ultramaratonas de 200 milhas (Bigfoot 200, Tahoe 200 e Moab 240).

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.