Medina
Divulgação
Medina

O surfista Gabriel Medina  venceu o Rip Curl WSL Finals e dedicou o seu terceiro título mundial na carreira a duas pessoas: sua esposa Yasmin Brunet, que celebrou muito nas redes , e ao seu novo técnico, o australiano Andy King.

“Eu amo minha mulher e o Andy King foi um cara muito especial. Eles me ajudaram bastante este ano”, disse.

As palavras foram vistas por alguns como uma alfinetada, já que o surfista viveu um ano de muitas brigas familiares, justamente por conta da esposa e também por decidir assumir os rumos da carreira, o que culminou em diversos desentendimentos, discordâncias e o rompimento com a mãe, Simone Medina, e o padrasto, Charles Medina, seu antigo treinador.

Ainda em entrevista após o título, Medina apontou que gosta de "estar rodeado de pessoas que me fazem bem". Ela (Yasmin) é uma das pessoas que mais me ajudaram esse ano, junto com meu coach e meus amigos próximos. Foi um ano difícil. Difícil você viajar o mundo, colocar seu melhor em cada momento. Você, sua mulher e seu coach. Foi muito desafiador para mim", avaliou.

Ao receber o troféu de campeão do mundo, Medina fez o número três com a mão, em alusão ao seu tricampeonato, e lembrou de outros atletas que já conquistaram esse feito, como seu ídolo no esporte, o piloto Ayrton Senna, e o ídolo no surfe, o australiano Mick Fanning. “Eu sonhei muito por esse momento. Tenho três títulos mundiais como o Senna, o Mick e o Tom Curren. Todo sonho parece ser impossível até ser realizado. Eu nunca desisti e trabalhei duro para isso”, concluiu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários