Tamanho do texto

O secretário especial de esportes, Marco Aurélio Vieira, anunciou ainda que o governo investirá nos jogos da mente, eletrônicos e radicais.

O governo federal anunciou investimento no xadrez
Reprodução/ Governo do Estado de S. Paulo
O governo federal anunciou investimento no xadrez

O xadrez será um esporte que ganhará investimento especial do governo federal nos próximos anos. O anúncio foi feito na noite desta quinta-feira (10) pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra, durante a abertura do Aberto do Brasil Terra Viva, em Brasília.

Leia também: Série documental sobre vida de Serena Williams estreia na HBO segunda-feira

Classificado como esporte da mente, o jogo de xadrez está presente no Brasil desde a década de 1920 e a Confederação Brasileira de Xadrez é a responsável por regulamentar o investimento em campeonatos oficiais e amadores do país.

Durante o evento, o ministro Osmar Terra exaltou os benefícios de jogar xadrez e salientou que o governo aumentará o suporte financeiro no esporte. “O xadrez vai entrar para a prioridade dos esportes brasileiros. Vai ter aporte de recursos públicos”.

E completou. “É um esporte que desenvolve habilidades matemáticas, aprimora o raciocínio lógico, auxilia a pessoa a prever acontecimentos e ter a soluções para problemas. É completo nesse aspecto, porque também ajuda na formação de disciplina, na focalização”, disse Terra.

No Campeonato Brasileiro de Xadrez, realizado desde 1927, a paulista Juliana Terao é tricampeã. A nível internacional, o Brasil não conta com nenhuma mestre de xadrez entre os 100 maiores do ranking da FIDE – Federação Internacional de Xadrez.

Leia também:  Com 16 anos, joia da base do Santos assina primeiro contrato com o clube

A ideia é incentivar as competições nas escolas, nos municípios e nos estados do Brasil. O futuro secretário especial dos Esportes , Marco Aurélio Vieira, também comentou sobre os novos rumos do esporte brasileiro.

“Nossa ideia é fazer uma revisão do planejamento estratégico para incluir esportes que não vinham tendo a devida atenção dos brasileiros, notadamente os da mente, os eletrônicos e os radicais. O foco vai ser um equilíbrio entre o que é esporte de alto nível e o que é educacional e de lazer”, comentou o secretário.

São considerados jogos da mente o xadrez, o bridfge, damas, go e pôquer. Essas modalidades tem um campeonato próprio, os Jogos Mundiais de Esportes Mentais, que teve sua primeira edição em 2008.

Já os esportes eletrônicos, conhecido também como E-sports tem crescido no Brasil nos últimos anos. Com competições transmitidas pelos canais a cabo e em grandes ginásios, as premiações das competições de esportes eletrônicos já chegaram na casa dos milhões.

Leia também:  Vaticano cria equipe de atletismo e sonha em participar das Olimpíadas

O que você espera sobre o investimento do Governo Federal em jogos da mente, como o xadrez?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.