Tamanho do texto

Cidade quer aparecer na frente de Turim e Cortina d'Ampezzo no desejo de sediar as Olimpíadas de Inverno de 2026

A cidade de Milão, no norte da Itália, exigiu prioridade para participar de uma candidatura tríplice com Turim e Cortina d'Ampezzo para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2026.

Leia também: COI anuncia que sete países disputarão candidatura dos Jogos de Inverno de 2026

O prefeito de Milão, Giuseppe Sala, enviou carta ao gabinete do primeiro-ministro da Itália pedindo prioridade da cidade na candidatura para Jogos de Inverno
Divulgação
O prefeito de Milão, Giuseppe Sala, enviou carta ao gabinete do primeiro-ministro da Itália pedindo prioridade da cidade na candidatura para Jogos de Inverno

Em uma carta enviada ao gabinete do primeiro-ministro do país, Giuseppe Conte, o prefeito de Milão , Giuseppe Sala, afirma que, como a capital da Lombardia é a mais conhecida das três em nível internacional, deve ser a "mais visível" ou "ao menos a primeira" na marca olímpica.

Ou seja, Sala quer que o nome da cidade que chefia venha antes de Turim e Cortina quando se referir aos Jogos. Segundo o prefeito, as Olimpíadas de Inverno têm como objetivo "reforçar a marca" de uma cidade, e a capital financeira da Itália diz ter experiência por ter realizado a Exposição Universal de 2015.

Leia também: Comitê Italiano aprova candidatura tripla aos Jogos de Inverno de 2026

A polêmica, no entanto, tem contornos políticos. Turim é governada por Chiara Appendino, do antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S), enquanto Cortina fica no Vêneto, controlado pela ultranacionalista Liga. Os dois partidos formam a coalizão que governa a Itália atualmente.

Apesar de a Lombardia também estar nas mãos da Liga, Milão é administrada por um membro do Partido Democrático (PD), de centro-esquerda, que faz oposição nacional a Conte. Sala alega que, se o governo fizer uma escolha "política" para não criar tensão em seu interior, deverá "assumir a responsabilidade do evento".

Reação do Parlamento a Milão

As cidades de Milão, Turim e Cortina d'Ampezzo concorrem para receber Jogos de Inverno de 2026
Reprodução
As cidades de Milão, Turim e Cortina d'Ampezzo concorrem para receber Jogos de Inverno de 2026

O subsecretário para Relações com o Parlamento, Simone Valente (M5S), reagiu à postura do prefeito milanês e afirmou que seu desejo é "insustentável". De acordo com ele, "não é possível avançar" com a recusa da cidade, o que pode colocar a candidatura italiana em risco.

Leia também: Após oito anos, times italianos tentam voltar a conquistar a Liga dos Campeões

O posicionamento oficial do governo deve ser anunciado nesta terça-feira. Até o momento, Calgary (Canadá), Estocolmo (Suécia) e Erzurum (Turquia) se ofereceram para sediar os Jogos de Inverno de 2026, além, é claro, de Milão , Turim e Cortina d'Ampezzo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.