Tamanho do texto

Ana Marcela, Ana Sátila e Mayra Aguiar, estão na final do prêmio feminino. Caio Bonfim, Evandro/André e Marcelo Melo, disputam no masculino

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou nesta quinta-feira, dia 22, os atletas que concorrerão ao troféu de Melhor Atleta do Ano do Prêmio Brasil Olímpico 2017. São eles: Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Ana Sátila (canoagem slalom) e Mayra Aguiar (judô), no feminino; e Caio Bonfim (atletismo), Evandro/ André (vôlei de praia) e Marcelo Melo (tênis), no masculino. Os vencedores serão anunciados na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, no dia 28 de março, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro. Os vencedores em 2016 foram Isaquias Queiroz e Rafael Silva. 

Leia também: De último à final: brasileira faz história na patinação das Olimpíadas

Finalistas do Prêmio Brasil Olímpico 2017
Divulgação
Finalistas do Prêmio Brasil Olímpico 2017

O COB anunciou também o nome dos 51 melhores atletas em cada modalidade esportiva. Já os atletas que concorrerão ao prêmio Atleta da Torcida serão revelados no domingo, dia 4 de março, durante o programa Esporte Espetacular, da TV Globo. A escolha do Atleta da Torcida será feita pelo público, em votação pela Internet.

A escolha dos melhores atletas em cada modalidade (ver lista abaixo), assim como os atletas que concorrem ao Troféu de Melhor Atleta do Ano, foi realizada por um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte. A edição do Prêmio Brasil Olímpico 2017 premiará também os melhores atletas dos novos esportes e modalidades do Programa Olímpico para Tóquio 2020: Beisebol e Softbol, Escalada Esportiva, Karatê, Surfe, Skate, Basquete 3x3 e Ciclismo BMX Freestyle.

Oscar do esporte brasileiro, o Prêmio Brasil Olímpico chega à sua 19ª edição homenageando ainda outras categorias: Melhor Técnico Individual e Coletivo; Troféu Adhemar Ferreira da Silva; e Melhores Atletas nos Jogos Escolares da Juventude.

Os concorrem ao troféu de Melhor Atleta do Ano

Ana Marcela Cunha deu a volta por cima em 2017. Depois da frustração pelo décimo lugar nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a maratonista aquática conquistou três medalhas no Campeonato Mundial de Budapeste, na Hungria, sendo uma de ouro, nos 25km, e duas de bronze nos 5km e nos 10km. Além disso, garantiu o vice-campeonato do Circuito Mundial, tendo conquistado o ouro em duas etapas (Lac Megantic e Chun'na) e a prata em outras duas (Lac St Jean e Hong Kong). Em dezembro, foi eleita a melhor atleta de maratonas aquáticas do ano pela Federação Internacional de Natação.

A jovem Ana Sátila , de 21 anos, alcançou um resultado inédito para o esporte brasileiro. Pela primeira vez, o país subiu ao pódio do Campeonato Mundial de canoagem slalom. Na França, em setembro, Ana ficou com a medalha de bronze na categoria canoa para uma pessoa (C1). Ana Sátila começou no esporte aos nove anos por influência do pai e participou dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, quando foi a caçula da delegação brasileira com 16 anos, e do Rio 2016.

O capixaba André Stein e o carioca Evandro Gonçalves não se intimidaram com torcida austríaca em Viena e venceram a decisão do Campeonato Mundial de vôlei de praia em 2017 contra os donos da casa Clemens Dopller/Alexander Horst. Foi a sétima conquista do vôlei do Brasil no torneio e o primeiro da jovem e promissora dupla. Eles também foram os líderes do ranking mundial e levantaram a taça do Circuito Mundial. A dupla brasileira faturou três medalhas na temporada. Evandro e André obtiveram ainda duas medalhas de prata, uma no Major de Fort Lauderdale e outra no World Tour Finals.

Ao cruzar a linha de chegada dos 20km da marcha atlética do Campeonato Mundial de Londres, em agosto, o brasiliense Caio Bonfim se ajoelhou e agradeceu. A emoção tinha uma razão. Em 1h19s04, Caio terminou a prova na terceira colocação e alcançou um resultado inédito para a história do esporte brasileiro. Quarto colocado nos Jogos Olímpicos Rio 2016, Caio ainda sonha em se tornar medalhista olímpico e vai marchando rumo a mais essa conquista.

O mineiro Marcelo Melo , de 34 anos, vem quebrando paradigmas no tênis brasileiro. Atuando ao lado do polonês Lukasz Kubot, terminou a temporada 2017 como líder do ranking mundial de duplas. Foram seis títulos ao longo do ano, sendo o mais importante o do tradicional torneio de Wimbledon, jogado na grama. Também levantou os troféus dos Masters 1000 de Paris, Miami e Madri. Em dezembro, em Londres, no ATP Finals, torneio que reúne os melhores do ano, ficou com o vice-campeonato.

Mayra Aguiar fez história em 2017. O título do Campeonato Mundial, em Budapeste (HUN), no mês de setembro, a consagrou como a brasileira com mais medalhas na competição em todos os tempos. A quinta medalha em Mundiais da carreira da gaúcha de 27 anos veio após vitória sobre a japonesa Mami Umeki na final da categoria meio-pesado (-78kg). O feito ainda a igualou a João Derly como bicampeã mundial. Ela já havia conquistado o ouro em 2014. O currículo de Mayra traz ainda duas medalhas olímpicas de bronze (Rio 2016 e Londres 2012).

Leia também: Conheça os três brasileiros que vão aos Jogos Paralímpicos de Inverno deste ano

Os vencedores em cada modalidade

Atletismo: Caio Bonfim

Badminton: Ygor Coelho

Basquete: Vitor Benite

Basquete 3x3: Luiz Felipe Soriani

Beisebol: Eric Eiji Taniguchi Pardinho

Boxe: Beatriz Ferreira

Canoagem Slalom: Ana Sátila

Canoagem Velocidade: Isaquias Queiroz

Ciclismo BMX (Freestyle): Eduarda Bordignon

Ciclismo BMX (Racing): Priscilla Carnaval

Ciclismo Estrada: Flávia Paparella

Ciclismo Mountain Bike: Henrique Avancini

Ciclismo Pista: Gabriela Yumi Nishi Gomes

Desportos na Neve: Michel Macedo

Desportos no Gelo: Edson Bindilatti e Edson Martins

Escalada Esportiva: Felipe Ho Foganholo

Esgrima: Nathalie Moellhausen

Futebol: Luan Guilherme de Jesus Vieira

Ginástica Artística: Thais Fidelis

Ginástica Trampolim: Camilla Gomes

Ginástica Rítmica: Jéssica Sayonara Maier

Golfe: Herik Frederico Machado Oliveira

Handebol: Eduarda Amorim

Hipismo adestramento: João Victor Oliva

Hipismo CCE: Márcio Carvalho Jorge

Hipismo saltos: Pedro Veniss

Hóquei sobre grama: André Luiz Couto

Judô: Mayra Aguiar

Karatê: Douglas Brose

Levantamento de pesos: Fernando Saraiva Reis

Maratona Aquática: Ana Marcela Cunha

Natação: Bruno Fratus

Nado Sincronizado: Maria Clara Lobo

Pentatlo moderno: Danilo de Moraes Fagundes

Polo Aquático: Illana Pinheiro

Remo: Uncas Tales Batista

Rugby: Rachel Cristina Kochhann

Saltos Ornamentais: Isaac Nascimento de Souza Filho

Skate: Pedro Barros

Softbol: Fernanda Ayumi Shiroma

Surfe: Gabriel Medina

Taekwondo: Iris Sing

Tênis: Marcelo Melo

Tênis de mesa: Hugo Calderano

Tiro com arco: Marcus Vinícius D´Almeida

Tiro esportivo: Felipe Wu

Triatlo: Vittória Lopes de Mello

Vela: Martine Grael e Kahena Kunze

Vôlei: Natália Zilio

Vôlei de praia: André Stein e Evandro Gonçalves

Wrestling: Joilson de Brito Ramos Jr.

Leia também: "Rato gourmet", mentiras e perrengues. As aventuras de um brasileiro na Ásia

Qual seu atleta favorito para vencer o prêmio no feminino e no masculino?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.