Tamanho do texto

Considerado o maior lutador da categoria, a qual dominou por muitos anos, Georges St-Pierre exaltou o momento do brasileiro, atual número 3

Georges St-Pierre, considerado um dos maiores lutadores de MMA e o melhor meio-médio do mundo por muitos, irá retornar ao octógono do UFC no segundo semestre deste ano, depois de mais de três anos afastado. A luta, porém, será em uma categoria acima daquela que ele se consagrou no passado.

Leia também: Saiba tudo sobre Luta no iG Esporte

Mudar de categoria, porém, não é um motivo para que St-Pierre deixe de observar a divisão abaixo, na qual defendeu o cinturão por nove vezes. Durante entrevista ao site "MMA Hour", o campeão elogiou o brasileiro Demiam Maia, atual número 3 do ranking e que tem luta marcada para maio, e disse que ele tem tudo para ser o próximo campeão.

Georges St-Pierre com o cinturão do UFC. Ele não luta pela organização desde 2013
Reprodução
Georges St-Pierre com o cinturão do UFC. Ele não luta pela organização desde 2013

"Tem um cara na divisão meio-médio que, se tiver que fazer uma previsão, acredito que será o campeão. Não gosto de olhar para coisas antigas, mas acho que, como ele está agora, Demian Maia me parece muito habilidoso, e acho que ele conquistará o título. Acho que ele vai vencer o Masvidal, e acho que vai vencer o Woodley se o enfrentar", opinou.

"Ele está mais velho, mas está no auge. Ele está na sua melhor fase, e alcançou o 'timing' entre o físico e a mentalidade em seu jogo. Ele é muito bom no que faz. Ele é como a lâmina de uma katana (espada de sabre japonesa). Acho que sua lâmina está muito afiada agora, perfeitamente polida. Vai ser muito difícil pará-lo agora", continuou.

Leia também: Mayweather tem mansão invadida em Las Vegas e prejuízo chega a R$ 466 mil

Aos 39 anos, Demian Maia vem de seis vitórias consecutivas no UFC. A última delas foi contra Carlos Condit, em agosto do ano passado, quando finalizou o norte-americano com um mata leão ainda no primeiro round. E justamente esse triunfo deixou St-Pierre chocado.

Demian Maia não sabe o que é perder desde fevereiro de 2014. De lá pra cá, foram seis vitórias
Reprodução
Demian Maia não sabe o que é perder desde fevereiro de 2014. De lá pra cá, foram seis vitórias

"Ele finalizou Carlos Condit. Ninguém nunca fez isso da maneira como ele fez. Fiquei chocado. Era como: 'Oh, meu Deus, que diabos é isso?'. E ele ainda não tem uma disputa de título... Fiquei chocado. Ele fez algo que nunca foi feito antes. Me lembro de Carlos Condit, quando ele lutou com Robbie Lawler, e pensei que iria ganhar (a decisão foi dividida a favor de Lawler na disputa do título). Então, fiquei chocado com a maneira como Demian Maia tem se apresentado ultimamente. É incrível", finalizou Georges.

Leia também: Ronda Rousey viverá detenta em série de TV americana

Através de uma rede social, o paulistano agradeceu as palavras de St-Pierre. "Que honra ouvir isso do St. Pierre!", publicou.

Carreira

Dos 39, Demiam Maia dedicou 16 anos de sua vida ao MMA. Começou no longínquo 2001 no evento chamado "Tormenta". Sua estreia no UFC foi contra Ryan Jensen, em 2007. Desde então foram 18 vitórias no Ultimate e seis derrotas, a última delas em 2014, para o canadense Rory MacDonald. Ele aceitou mais uma luta que não será pelo título e entrará no octógono dia 13 de maio, contra Jorge Masvidal, no UFC 211, em Dallas, no Texas.

    Leia tudo sobre: Luta