Cristiano Ronaldo
Reprodução
Cristiano Ronaldo

O desprezo mostrado pelo português Cristiano Ronaldo a Coca-Cola,  ao retirar duas garrafas do refrigerante que estavam na bancada da coletiva de imprensa e aconselhar às pessoas a tomarem água, segue repercutindo. A atitude causou uma queda no preço das ações da empresa, com o prejuízo podendo chegar a R$ 20 bilhões .

Porém,  após outros jogadores repetirem o ato (um treinador russo foi na contramão), algumas fotos antigas do jogador, promovendo o refrigerante e também gigantes mundiais do fast food, ganharam às redes e colocaram em xeque a imagem de saudável que o jogador tentou passar perante o mundo.

Isso porque, o português já fez uma série de propagandas para gigantes do fast food, entre eles, KFC e MC Donald's, quando seu nome foi usado em um anúncio. Além disso, um vídeo do jogador endossando a marca de refrigerantes também foi usado por internautas para contradizer seus "argumentos".

(Veja na galeria abaixo fotos de propagandas feitas pelo jogador)

Em declarações no ano passado, o cinco vezes vencedor da Bola de Ouro já havia "atacado" a marca de refrigerante, ao falar de como lidava com a alimentação do seu filho. "Veremos se meu filho se tornará um grande jogador de futebol. Às vezes ele bebe coca-cola e come batatas fritas e isso me irrita, ele sabe disso", afirmou.

Uma entrevista do ex-companheiro de equipe em Old Trafford, Wayne Rooney, também voltou à tona. Na oportunidade, o atacante inglês declarou que Ronaldo se empanturrava com Big Mac na tentativa de ganhar peso durante sua estada na Inglaterra.

Após a polêmica, a Uefa emitiu um comunicado em resposta às ações do CR7 , dizendo que "todos têm direito às suas preferências de bebida" e que todos têm "gostos e necessidades" diferentes. Um porta-voz acrescentou: "Os jogadores recebem água, ao lado da Coca-Cola e da Coca-Cola Zero Sugar".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários