Ryan Giggs é acusado de agressão
Divulgação
Ryan Giggs é acusado de agressão

A seleção de País de Gales anunciou nesta sexta-feira (23) o desligamento do técnico Ryan Giggs. O ex-jogador do Manchester United é acusado de agredir duas mulheres, uma delas sua namorada.


O episódio aconteceu em novembro do ano passado. Na ocasião, a polícia de Manchester anunciou ter detido um homem de 46 anos sob a acusação de agressão a uma mulher na casa dos 30 anos e outra perto dos 20.

Giggs está atualmente solto sob fiança. O ex-jogador comparecerá ao Tribunal de Magistrados de Manchester e Salford na próxima quarta-feira, 28 de abril, para dar depoimento. 

Robert Page, auxiliar que atuou como interino nas últimas partidas da seleção, assume o cargo e vai comandar o País de Gales na Eurocopa. Os galeses estão no Grupo A, que também conta a Itália, Turquia e Suíça.

Você viu?

Em nota, Giggs afirma cooperar com as investigações e desejou sorte ao novo treinador da seleção.

- Tenho total respeito pelo devido processo legal e entendo a seriedade das denúncias. Vou me declarar inocente no tribunal e espero limpar meu nome.

- Gostaria de desejar a Robert Page, à comissão técnica, aos jogadores e aos torcedores todo o sucesso na Eurocopa neste verão – disse.

Confira o comunicado da seleção:

- A Associação de Futebol do País de Gales tomou nota da decisão do Crown Prosecution Service de prosseguir com a condenação de Ryan Giggs, o técnico da seleção galesa. Como resultado desta decisão, a Federação pode confirmar que Robert Page comandará a Seleção Masculina Galesa para a Eurocopa 2020 neste verão, com o apoio de Albert Stuivenberg. A reunião do Conselho agora será realizada para discutir a situação e seu impacto na Associação e na seleção nacional.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários