Otávio é um dos principais volantes da Ligue 1
Instagram/Otávio
Otávio é um dos principais volantes da Ligue 1

O grande início de carreira de Otávio no Athletico-PR despertou interesse de diversos clubes europeus. Não demorou e o  Bordeaux, da França, venceu essa disputa, em 2017. Em entrevista exclusiva ao IG Esportes, o volante de 26 anos falou sobre sua adaptação ao país, a suposta "caça" ao craque Neymar e de um possível retorno ao futebol brasileiro, colocando o Furacão como "prioridade".


Titular em todas partidas que disputou na atual edição do Campeonato Francês, Otávio sofreu um duro golpe ao romper o tendão de aquiles do pé esquerdo durante um treinamento. A notícia foi a pior possível: fora do restante da temporada 2020/21. A cirurgia, porém, foi um sucesso e o brasileiro falou sobre o atual momento da recuperação.

- Nesse primeiro mês estou impossibilitado de fazer muita coisa. Estou fazendo por conta própria na minha casa atividades de fortalecimento para não deixar o corpo totalmente parado. Está sendo um pouco complicado, por ser a lesão mais séria que já tive, fui pego de surpresa. Mas entendo e sei que tudo acontece por um propósito. Creio que em três meses poderei retornar aos trabalhos com grupo e no campo. Será um processo de muito crescimento profissional e físico – disse Otávio.

Antes de sua lesão,  o jogador possuía ótimos números na Ligue 1, seja em desarmes, passes precisos e interceptações por jogo, tudo que um bom volante necessita. Mesmo com a saída de Paulo Sousa do comando do Bordeaux para a chegada do técnico francês Jean-Louis Gasset, o brasileiro seguiu sendo peça fundamental. O volante, aliás, falou da importância de adquirir conhecimento com treinadores diferentes para aplicar nos jogos.

- Eu senti que o aprendizado com os profissionais que trabalhei, tanto estrangeiros como brasileiros, me fizeram estar mais preparado, e isso é muito importante para o atleta profissional. Ainda mais para aquele que é aberto a ouvir para crescer dentro da sua profissão. Com meu antigo técnico, Paulo Sousa e com o atual, Jean-Louis Gasset, venho aprendendo muito. Infelizmente esse bom momento foi interrompido por essa lesão, mas sem dúvida irei voltar mais forte e continuar evoluindo – contou o brasileiro.

Com contrato até junho de 2022 com o Bordeaux, Otávio já teve seu nome especulado em outros times europeus. Ele ressalta, entretanto, o desejo de ficar no atual clube, mas deixa em aberto o futuro após o fim do contrato.

- A princípio tenho contrato com o clube até 2022 e não sei o que se espera para os próximos anos, mas sei que tenho que focar agora na minha recuperação e ajudar o clube da melhor maneira possível, colando o Bordeaux aonde ele merece estar. 

Retorno ao Brasil?

O volante comentou sobre uma possível volta ao futebol brasileiro. Como dito, Otávio tem contrato por mais um ano e meio com o time francês, e após esse período decidirá seu futuro. Porém, se tiver a possibilidade de retornar ao Brasil, garante que o Furacão tem “prioridade”.

- Nos dois primeiros anos da minha chegada no Bordeaux chegaram algumas propostas e sondagens, mas como eu tinha meus objetivos de jogar e firmar uma carreira sólida aqui na Europa decidi por continuar na França. Nas últimas duas temporadas não houve nenhum contato, mas sem dúvida quando eu voltar para o Brasil o Athletico-PR será uma das minhas prioridades, não só pelo agradecimento que tenho ao clube e tudo que ele fez por mim, mas pelo carinho e identificação.

"Caça a Neymar"

Neymar é um dos jogadores mais visados nas principais ligas europeias, segundo um estudo feito pelo CIES (Observatório de Futebol Francês).  Recentemente, o camisa 10 do PSG se lesionou na partida contra o Caen, pela Copa da França, e ficou de fora da goleada da equipe sobre o Barcelona pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Otávio falou sobre essa “caça” ao compatriota e advertiu sobre a característica do futebol francês.

- O Campeonato Francês tem um futebol mais forte fisicamente, tirando aquelas quatro equipes que possuem um poder aquisitivo maior e podem investir em jogadores de qualidade. Os outros times também buscam por técnica, mas optam por atletas de força por ser um campeonato de muito contato físico. Do primeiro ao último minuto você vê aqui equipes buscando a vitória.

- O Neymar é um jogador que independente da liga os adversários vão querer jogar da melhor maneira, tentando para para-lo a qualquer custo, claro que por o futebol francês ser uma liga que é muito forte fisicamente ele tem sofrido, mas isso ele irá passar em qualquer clube que for jogar – completou.

Seleção Brasileira

Vivendo boas temporadas pelo Bordeaux, Otávio falou sobre a possibilidade de um dia vestir a camisa amarelinha. O ex-Athletico-PR citou o carinho pelo Brasil, mas não descarta aceitar um possível convite para defender outra seleção

- Sem dúvidas tenho o sonho de atuar pelo Brasil, representar o meu país no qual tenho um carinho enorme. Mas aqui na França eu também aprendi a ter uma afeição pela maneira como me trataram e receberam, claro que sempre vou ter preferência pela seleção brasileira e tenho o sonho de vestir a camisa, mas se um dia eu tiver a possibilidade de me naturalizar e atuar pela seleção francesa não seria algo que eu descartaria de imediato. Seria uma decisão muito difícil pelo carinho e desejo de disputar uma Copa do Mundo pelo Brasil, mas se houver a chance de representar a França poderemos pensar na possibilidade.

Vale lembrar que Otávio foi vendido pelo Furacão ao Bordeaux por 7,5 milhões de euros (R$ 27 milhões na época). Pelo clube francês, o volante atuou em 110 partidas, anotando três gols e distribuindo cinco assistências.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários