Torcida do Boca provoca o River
Arquivo
Torcida do Boca provoca o River

O River Plate , que foi eliminado ontem pelo Palmeiras na Libertadores , se tornou uma verdadeira maquina no continente e pode ser considerado o grande vencedor da década.

Porém, antes dessa fase de glórias, passou pelo pior momento de sua história. Em 26 de junho de 2011, o Belgrano venceu o River no Estádio Monumental e a equipe de Nuñez caiu para a segunda divisão pela primeira vez, para a alegria de nada menos que Diego Armando Maradona , que faleceu no último mês de novembro .

Em entrevista ao Infobae, Guillermo Farré, autor do gol do time de Córdoba, contou como o craque argentino viveu aquele dia. “O celular tocou, escutei do outro lado da linha e era a voz de Maradona. Não pude acreditar. Fiquei chocado. Ele imediatamente me parabenizou, ao estilo Diego. Ele me disse que estava sozinho em um hotel e começou a pular na cama (após o apito final e a queda do River)”, disse o jogador, que se aposentou dos gramados nessa temporada.

Ainda de acordo com ele, Maradona disse coisas que ficarão guardadas para sempre. "São palavras impossíveis de esquecer e é algo que vai ficar comigo por toda a vida. Primeiro por ter sido felicitado por ele ao marcar um gol e também por saber que de certa forma eu deixei Maradona feliz, que pude fazê-lo sorrir. Isso ficará na minha memória. Incrível e lindo”, acrescentou o meio-campista.

Há poucos meses, Claudio 'Chiqui' Pérez, que também fazia parte daquele Belgrano, tinha contado como viveu a mesma situação agora explicada por Farré: “Um dos meninos, acho que era (Mariano) Campodónico. O celular dele toca e era Diego Armando. Ficamos loucos. Ele disse que queria falar com o Farré, que havia marcado o gol. Estávamos todos parados em volta do celular, ouvindo o que ele dizia. Foi uma loucura. O Diego queria nos dar os parabéns pelo que alcançamos, e mais ainda ao Farré porque marcou o gol contra o River", encerrou Chiqui.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários